Bolsa de Valores para iniciantes: saiba como investir

beegin -invista em startups

O acesso mais fácil à informações do mercado financeiro está fazendo com que cada vez mais pessoas decidam entrar no mundo da renda variável e comece a investir em ações. Mas como fazer isso quando você é iniciante? Buscando informação de qualidade, torna-se mais segura a bolsa de valores para iniciantes. 

De acordo com a última atualização da B3, a bolsa de valores brasileira, existem atualmente 4 milhões de contas de pessoas físicas com investimento em renda variável. Isso faz com que seja cada vez mais necessário a divulgação de informações confiáveis para orientar os novos investidores. 

O investimento em ação faz parte da carteira de investidores com visão mais de longo prazo, que esperam lucrar de forma significativa com o crescimento da empresa, lançamento de novos produtos e aumento de faturamento. Tudo isso irá ajudar na valorização das ações. 

Mas também é preciso tomar certos cuidados para evitar prejuízos que também podem ser elevados, dependendo da forma como o investidor cria a sua carteira e se comporta diante da volatilidade natural do mercado financeiro. 

O que são ações

Uma ação pode ser considerada a menor parte de uma empresa. Ela é negociada na bolsa de valores e o seu preço costuma acompanhar inúmeros fatores que dizem respeito à empresa, mas também ao mercado no qual ela está inserida. 

Ou seja, notícias como lucro, lançamento de novos produtos, melhoria operacional e novos projetos são pontos que contam a favor da valorização da ação e estão mais sob o controle da empresa. 

Assim como a perda de representatividade no mercado, queda nas vendas e no faturamento influenciam diretamente na queda dos preços das ações. 

Mas, além disso, as ações também estão expostas às oscilações naturais do mercado, que podem ser afetadas por uma mudança na taxa de juros, queda nas exportações, entraves de acordos comerciais com outros países. Tudo isso está fora do alcance das empresas e vem mais como uma característica do mercado. 

Onde as ações são negociadas

As ações são negociadas na bolsa de valores. A B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) é a bolsa de valores brasileira e é por meio dela que as ações de todas as empresas listadas são negociadas. 

Além das ações, a bolsa de valores também negocia títulos de renda fixa corporativa, operações estruturadas, commodities e derivativos em geral, como moedas, índices e opções. 

Como funciona a bolsa de valores?

A bolsa de valores é um ambiente de negociação segura de todos os ativos citados acima. Mais popular pela compra e venda de ações, a instituição tem como objetivo criar um ambiente seguro para que empresas possam disponibilizar seus papéis e investidores interessados possam comprá-los. 

Por isso, toda a sua operação é regulada e fiscalizada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que acompanha de perto todas as operações realizadas na bolsa de valores. 

A bolsa de valores tem pregões diários, de segunda a sexta, onde os mais variados papéis são negociados pelas empresas e investidores. Ela reage diretamente às notícias vindas do mercado e reflete isso nos preços das ações. 

Investidores com horizonte de curto prazo costumam acompanham o pregão de forma mais constante, quase que diariamente. Já os investidores de longo prazo fazem isso de forma mais moderada, já que o objetivo é segurar a ação por um período mais extenso. 

Como investir em ações? 

Para investir em ações, é necessário ter conta aberta em um banco com home broker próprio, por onde seja possível negociar os papéis de interesse. Além disso, é possível abrir conta em uma corretora dedicada que irá intermediar o processo de compra e venda dos papéis. 

Como o acesso está mais fácil e a quantidade de opções é cada vez maior, o investidor pode optar por pesquisar onde realizar suas operações pagando taxas mais baratas de corretagem e emolumentos, por exemplo. 

Para investir em ações, o investidor pode optar por comprar lotes de 100 unidades, que apresentam um preço mais alto. Ou trabalhar com unidades de ação, que apresentam um valor mais acessível. 

Como investir em ações de forma segura

Antes de começar a comprar ações, o investidor precisa se planejar e definir se irá entrar na operação pensando no longo prazo ou em uma janela de tempo menor. A partir daí, é hora de começar a pensar em como estruturar sua carteira. 

A forma mais conhecida de preservar o capital e minimizar os riscos naturais de um investimento em renda variável, é diversificar os papéis adquiridos. 

E a diversificação recomendada não é apenas de empresas diferentes, mas também de áreas de atuação distintas, para que o capital esteja protegido caso uma das áreas esteja passando por um momento de queda. 

E vale lembrar que o fato de o preço da ação estar em queda, não necessariamente significa que o investidor terá prejuízo. Assim como também não é certo dizer que o investidor está lucrando quando a ação está em alta. 

Isso só acontece de fato quando o investidor encerra a sua posição e consolida o cenário. Ou seja, se vendeu com as ações em queda, de fato terá prejuízo. E se vendeu com as ações em alta, consolidou seu lucro. 

Vantagens de investir na bolsa de valores

Para o investidor que tem algum apetite por risco durante os investimentos e também vislumbra um horizonte mais de longo prazo, a bolsa de valores pode ser interessante. 

Nela, é possível negociar papéis de forma simples e com melhor desempenho no longo prazo do que títulos de renda fixa. 

Além disso, tratando-se de empresas grandes, com alto volume de negociação, a liquidez das ações acaba sendo alta. É possível diversificar os investimentos a custos relativamente baixos. 

Ativos reais como opção de investimento

Pensando em se proteger da inflação e também se expor a menos riscos do que os oferecidos pela bolsa de valores, é possível investir em ativos da economia real. Isso hoje pode ser feito por meio de plataformas de crowdfunding

Por meio delas, é possível investir em ativos como private equity e venture capital e financiar empresas de setores variados, como agronegócio, imobiliário, energia renovável, entre outros. 

Esse tipo de investimento alternativo, que antes estava disponível apenas para investidores qualificados, hoje está aberto para todos os tipos de investidores. 

E se quiser encontrar boas empresas para investir fora da bolsa, veja as oportunidades disponíveis na beegin.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.