Como investir na bolsa: saiba tudo para começar!

Como investir na Bolsa
beegin -invista em startups

Você já sabe o que são ações de uma empresa. Caso ainda não saiba, temos um artigo completo sobre o assunto. E como faz para investir na bolsa e começar a navegar na renda variável

Para muitos brasileiros, essa é uma atividade que desperta curiosidade e receio. Apesar de estar ganhando espaço entre os investidores do país, cerca de 3,8 milhões de pessoas fazem esse tipo de investimento, de acordo com dados da B3 divulgados em junho deste ano. 

Vamos mostrar como investir na bolsa e ajudar você a começar a diversificar sua carteira de investimentos. Mas, antes de começar, certifique-se de ter sua reserva de emergência montada.  

Como investir na bolsa de forma prática

De forma simples e direta, para investir na bolsa de valores é preciso ter dinheiro disponível, abrir conta em uma corretora de valores, transferir seu dinheiro para lá e comprar as ações por meio da corretora. 

Porém, é preciso tomar alguns cuidados para tornar esse processo mais seguro. Pesquisar e buscar uma corretora de valores que seja referenciada. Entender a importância do longo prazo para investir na bolsa de valores e investir parte do capital que você não precisará em breve. 

Isso porque esse é um investimento em renda variável. Ou seja, o valor investido pode oscilar para mais ou para menos e, se você precisar sacar o dinheiro em uma urgência, corre o risco de sair no prejuízo dependendo de como está o mercado no momento. 

Para entender como foi o desempenho da bolsa, é preciso ficar de olho nos seus índices que trazem as informações sobre o saldo das operações realizadas no dia. 

Como funciona a corretora de valores

A corretora de valores é uma instituição financeira que faz o processo de intermediação da compra e venda de ações junto à B3, bolsa de valores brasileira. 

Nela, você deposita o seu capital e faz as operações, seja via home broker ou pela mesa de operações. 

Ao optar pelo home broker, você decide qual ação comprar, quando comprar e quando vender e faz isso diretamente na plataforma da corretora, de forma autônoma. 

Se for usar a mesa de operações, terá contato com um operador da corretora que irá enviar as ordens de compra e venda das ações, de acordo com as suas orientações. 

Custos para investir na bolsa

Ao investir na bolsa, é preciso estar ciente de que pode haver custos para essa operação. Entre eles, estão: 

  • Taxa de corretagem: cobrada pela corretora na compra e venda de ações, podendo ser valor fixo ou porcentagem sobre o valor movimentado. Existem corretoras que não cobram essa taxa;
  • Taxa de custódia: taxa cobrada pela Bolsa de Valores pela guarda de títulos do Tesouro Direto; 
  • Emolumentos: taxas cobradas pela Bolsa de Valores de forma proporcional ao valor de compra e venda, e que podem incidir sobre a negociação ou a liquidação da operação, de acordo com o tipo de ativo. Verifique a lista de tarifas no site da B3
  • Imposto de renda: a alíquota varia de 15% a 20% sobre os ganhos de capital, dependendo do prazo do investimento. 

Se interessou pelo assunto e quer aprender ainda mais sobre o mercado financeiro? Fique por dentro de todos os conteúdos e cursos oferecidos pela Solum.ed

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.