Compra de precatórios: o que você precisa entender

Compra de precatórios
beegin -invista em startups

Para os investidores que buscam ativos alternativos, a compra de precatórios é uma opção que tem ganhado espaço no mercado financeiro. Mas será que é um investimento seguro e que vale a pena? 

A compra e venda de precatórios pode ser uma opção interessante para o investidor pessoa física que busca diversificar sua carteira e apostar em rendimentos mais atrativos que os títulos de renda fixa

Neste artigo, você entenderá como esse processo funciona e quais são suas vantagens. 

O que é compra de precatórios

A compra de precatório é a aquisição de um recebível público que já teve sua sentença transitada em julgado. Ou seja, já tem uma ordem de pagamento expedida e está na fila de execução do órgão público. 

Esse título pode ser da esfera municipal, estadual ou federal. É importante entender essa diferença porque os prazos de pagamento dessas dívidas podem variar dependendo de sua origem. 

Pessoas que têm direito a receber o crédito, mas não podem ou não querem esperar pelo prazo de pagamento do governo, podem optar por vender seu direito a receber e antecipar o recebimento, em troca de um desconto no valor. E investidores que buscam novos ativos podem comprar esses títulos e ganhar com a valorização do valor ao longo do tempo. 

Para investimentos de médio prazo, os títulos federais são mais recomendados, já que podem ser pagos após um ano da sua execução. Já para investimentos de longo prazo, os títulos municipais e estaduais são mais atrativos, já que demoram mais a ser pagos. São considerados investimentos de baixo risco, já que é difícil imaginar o governo não honrando suas dívidas. 

Ter esse prazo em mente é importante na hora de definir o título adquirido porque há correção do valor a ser pago por meio do IPCA-e, ou seja, acompanha a inflação

Como funciona a compra e venda de precatórios

A compra e venda de precatórios normalmente é feita com o intermédio de um fundo de investimento ou instituição financeira especializada. Eles costumam fazer os trâmites legais necessários para unir pessoas que gostariam de vender seus títulos e investidores que têm o interesse em comprá-los. 

A instituição financeira que conduz o processo irá traçar o perfil do investidor e indicar os melhores precatórios a ele. Cabe ao investidor identificar o que melhor se encaixa no seu planejamento financeiro e executar a operação. 

Já para quem tem o título e gostaria de antecipar o recebível, o processo consiste em apresentar esse precatório a um fundo ou instituição e encontrar interessados em adquiri-lo para que a venda possa ser feita. 

Bancos como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal não compram nem vendem precatórios porque são bancos públicos, e esta operação é vedada a eles pela Constituição. 

Gostou do conteúdo e quer aprender ainda mais sobre o mercado financeiro? Todos os dias, tem um conteúdo gratuito novo para você no blog, além de todos os cursos de investimentos alternativos da Solum.ed

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.