Criptomoedas promissoras: conheça as principais

Criptomoedas promissoras
beegin -invista em startups

Tudo começou com o Bitcoin, lançado em 2009 e cujo valor saiu do zero e já bateu mais de US$60 mil. Além dele, você conhece outras criptomoedas promissoras para se investir? Esse investimento tem ganhado cada vez mais espaço nas estratégias de diversificação de carteira

O investidor que está buscando diversificar a sua carteira está de olhos em diversos tipos de ativos, desde os mais estáveis, da renda fixa, quanto os mais voláteis, que fazem parte da renda variável

Isso faz com que novas oportunidades ganhem espaço na hora de compor um portfólio de investimentos, inclusive ativos baseados na tecnologia blockchain. Por isso, neste artigo vamos falar sobre 5 criptomoedas promissoras para ficar de olho e entender se faz sentido para o seu perfil de investidor

Bitcoin (BTC)

A primeira e mais popular criptomoeda ainda segue em evidência e com potencial de crescimento para os próximos meses com medidas sendo adotadas por governos ao redor do mundo para facilitar operações com Bitcoin, como ETFs

Ethereun (ETH)

A segunda maior criptomoeda no mercado atual, o Ethereun surgiu com o objetivo de descentralizar ativos e ser mais rápida que o Bitcoin. Com ela, é possível criar tokens para ativos físicos, como obras de arte, por exemplo. 

Polkadot (DOT)

A criptomoeda DOT, que roda dentro da blockchain Polkadot, foi criada com o objetivo de conectar todas as blockchains e também agrupar boa parte do mercado da rede Ethereun. A Polkadot tem como objetivo se tornar uma criptomoeda cada vez mais rápida, eficiente e barata. 

Solana (SOL)

Conhecida como uma criptomoeda que faz parte da rede Ethereun Killers, ou seja, praticamente uma versão melhorada desse projeto, a Solana é uma plataforma de contratos inteligentes escalável com alto valor para as finanças descentralizadas. 

Avax

A Avax é uma criptomoeda que roda na blockchain da Avalanche. Ela foi lançada em 2020 e tem o propósito de desenvolver smart contracts, aplicativos descentralizados, protocolos DeFi (finanças descentralizadas), e outros serviços financeiros e não financeiros de forma extremamente rápida. 

É importante ressaltar que o investimento em criptomoedas ainda traz muitos riscos por toda a incerteza que faz parte desse projeto. É um ativo muito volátil e que tem sido usado como reserva de valor, pensando no longo prazo, com o objetivo de proteger o capital da inflação. Mas, é preciso tomar cuidado e reservar uma pequena parte da carteira para iniciar nesse investimento. 

Gostou do conteúdo e quer aprender ainda mais sobre o mercado financeiro? Fique de olho em todos os conteúdos gratuitos liberados diariamente no blog e também nos cursos oferecidos pela Solum.ed.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.