Due diligence: o que é e quando deve ser feita

due diligence

A due diligence ou diligência prévia é um passo importante para empresas que têm o objetivo de expandir seus negócios captando recursos ou gestores de fundos de investimento, plataformas de equity crowdfunding e investidores em geral que pretendem injetar capital em uma empresa em busca de sua valorização e de diversificar suas carteiras

Esse processo é importante porque oferece um diagnóstico completo da situação contábil, financeira e fiscal de uma empresa. Isso ajuda a mitigar possíveis riscos em um processo de fusão, aquisição ou investimento. 

O que é due diligence

A diligência prévia é uma análise detalhada de toda a situação financeira, contábil e fiscal de uma empresa, feita por meio de consulta a diversas informações a partir de documentos internos e também do acompanhamento da relação com fornecedores e clientes. 

As informações levantadas são sobre o patrimônio, perspectivas futuras, contabilidade, questões jurídicas e tributárias, tecnologia, processos, recursos humanos e demais assuntos envolvendo o histórico da empresa. 

Como é feita a due diligence

Por ser uma análise séria e envolvendo questões muito técnicas, precisa ser feita de forma detalhada, por uma equipe de especialistas nas áreas a serem analisadas. Esses especialistas precisam ter acesso a uma série de documentos internos da empresa. 

Para isso, selecionam pontos de contato na companhia para que sejam seus fornecedores de informações. O ideal é que haja um planejamento prévio para que a documentação seja solicitada em poucos contatos, reduzindo o tempo de interrupção das atividades da empresa. 

Para que serve a due diligence

Esse processo é feito quando a empresa tem o objetivo de ser vendida, realizar a fusão ou parceria com outra empresa e até mesmo receber uma rodada de investimentos de um fundo de private equity.

Esse levantamento detalhado é feito para garantir que a operação seja segura, com o correto mapeamento de potenciais riscos, contingências, ou algum problema de governança. 

É uma garantia para que o negócio que está sendo proposto possa avançar sem grandes surpresas, tanto para os investidores quanto para a própria empresa. 

Tipos de due diligence

Esse processo de investigação detalhada pode atender os mais variados objetivos, por isso, existem diferentes tipos de diligência prévia. Alguns dos principais são:

  • Due diligence compliance: avalia se a empresa está em conformidade com as leis;
  • Due diligence ambiental: análise de possíveis riscos ao meio ambiente relacionados a determinada empresa;
  • Due diligence financeira: foco em investigar receitas, despesas e o patrimônio da empresa;
  • Due diligence tributária e contábil : análise dos impostos que incidem sobre as atividades da empresa e das práticas e obrigações contábeis;
  • Due diligence de valuation: avaliação do preço da empresa, para uma possível venda.

Se interessou pelo assunto e quer aprender ainda mais sobre o mercado financeiro? Fique de olho em todos os conteúdos e cursos oferecidos pela Solum.ed

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.