Buscando empresas boas para investir? Entenda o que analisar

Grupo de pessoas investindo

Um dos maiores desafios que os investidores enfrentam é decidir onde alocar seu capital. Afinal, definir quais são as melhores empresas para investir não é tarefa simples.

Existem inúmeros fatores associados à escolha, inclusive a definição do que é uma “empresa boa para investir”. Ela pode variar conforme o perfil e os objetivos do investidor que está realizando o estudo.

Felizmente, adotando certas práticas de análise, é possível aumentar de forma significativa as chances de acerto na escolha de empresas com grande potencial de retorno.

Neste artigo, você entenderá os principais pontos que devem ser analisados para tomar decisões acertadas e com maiores oportunidades de sucesso no investimento em empresas privadas.

Conheça seu perfil de investimento

De maneira geral, empresas boas para investir são aquelas que apresentam relação risco-retorno mais atrativa. Mas quais são essas empresas?

Antes de mais nada, é preciso entender que existem perfis de investidor mais tolerantes ao risco e dispostos a esperar mais pelo retorno. Ao mesmo tempo, há investidores menos tolerantes, totalmente contrário do primeiro.

Ou seja, até a definição do que é uma relação risco-retorno atrativa depende do olhar do investidor. Por isso, você precisa conhecer seu perfil de investimento.

Existem três perfis: conservador, moderado e sofisticado. O investidor conservador prioriza segurança, enquanto o investidor sofisticado prioriza potencial de rentabilidade. No centro das duas opções está o investidor moderado, de forma mais equilibrada.

Conhecer seu perfil possibilitará que decisões mais confortáveis e pensadas no futuro ocorram. Se um investidor conservador colocar a maior parte do seu capital em investimentos de alto risco, ele provavelmente se sentirá desconfortável, porque não tem o perfil para enfrentar a possibilidade concreta de perder esse capital.

Para começar, o investimento em empresas pelo Venture Capital ou Private Equity, por exemplo, são alternativas de alto risco. Então, elas não são recomendáveis para investidores com perfil conservador a moderado.

Porém, é possível que esses investidores estejam interessados em dedicar uma proporção menor da sua carteira a esse tipo de investimento. Nesse caso, seu perfil afetará a escolha das empresas. Afinal, existem instituições que apresentam caminho mais claro para oferecer retorno estável, sem tantos riscos

Enquanto isso, há empresas que têm futuro incerto, mas apresentam potencial para decolar no mercado. Cada uma apresenta a relação risco-retorno mais atrativa a certo perfil de investidor.

Estudar sobre o mercado pretendido

Mesmo quando falamos sobre empresas com futuro incerto, nunca devemos pensar no investimento como uma aposta. Ele deve ser o resultado de análise bem fundamentada. Por isso, para escolher empresas boas para investir, você precisa estudar sobre o mercado.

Warren Buffett, um dos investidores mais bem-sucedidos da história, afirma que nunca se deve investir naquilo que não conhece. Em vez de servir como uma limitação para seus investimentos, esse ensinamento deve servir como incentivo para que você estude.

Imagine, por exemplo, que você tem a oportunidade de investir em uma empresa do setor de saúde. À primeira vista, esse é sempre um bom setor para investimentos, já que se trata de serviço essencial. Porém, antes de decidir se essa é uma boa empresa para aplicar seu capital, você precisa saber:

  • quais são as tendências;
  • quais são os competidores;
  • quais são os desafios do setor;
  • quais são os perfis dos clientes;
  • o que cada perfil de comprador busca ao contratar o serviço de saúde;
  • as principais reclamações dos consumidores em relação aos serviços existentes.

Quanto mais bem informado você estiver sobre o mercado, melhor será sua capacidade de avaliar o potencial de sucesso de uma empresa que atua nele.

Conhecer os termos de investimento

Quando você investe em uma empresa, está firmando um contrato — mesmo que não assine nenhum documento. E, assim como em todos os contratos, todos os envolvidos devem cumprir termos.

Essa relação existe, independentemente do investimento realizado. Se você for debenturista, acionista que comprou papéis na bolsa, ou sócio que entrou via Venture Capital ou Private Equity, sempre haverá termos.

Em outras palavras, tanto o investidor quanto a empresa terão direitos e deveres. Por isso, é fundamental conhecer os termos do investimento antes de realizá-lo. Isso evitará que você se surpreenda mais tarde, descobrindo algum dever que não conhecia ou sendo recusado direitos que esperava ter.

Ao contrário de outros tipos de investimento, no direto em empresas, realizado via Venture Capital ou Private Equity, você terá contrato formal por escrito. Por isso, certifique-se de analisar com cuidado a documentação para entender o que você pode esperar dessa relação financeira.

Considerar a quantia para aplicação, prazo e potencial de retorno

Outro ponto que deve ser analisado para escolher empresas boas para investir são os aspectos práticos do investimento. Podemos elencar três principais:

  • prazo;
  • potencial de retorno;
  • quantia para aplicação.

Observe tanto a quantia mínima necessária para o investimento quanto a quantia que você tem disponível.

Em alguns casos, elas não são compatíveis e isso pode ser fator limitante. Em outros, você tem a quantia necessária, mas não está interessado em colocar todo esse valor em uma empresa, pois isso pode desbalancear sua carteira.

Em relação ao prazo, considere o tempo em que o retorno do investimento é esperado e seus próprios objetivos. Se você tem metas de curto a médio prazo, um investimento de longo prazo mais massivo pode não ser tão interessante, e vice-versa.

Finalmente, ao analisar o potencial de retorno, não se esqueça de relacioná-lo ao risco. Investimentos em Venture Capital e Private Equity, por exemplo, apresentam potencial de retorno superior ao de investimentos tradicionais. No entanto, você não deve se esquecer de que ele vem acompanhado de níveis mais altos de risco.

Contar com plataformas especializadas

Uma medida simples para tornar a missão mais simples é contar com plataformas especializadas para realizar seus investimentos.

As melhores plataformas não apenas estabelecem critérios para empresas que podem se cadastrar como, também, contam com equipes de profissionais que fazem a curadoria de ativos.

Na prática, isso significa que apenas empresas com melhor prospecto entram nessas plataformas. Assim, você tem mais segurança quando for escolher as organizações em que investirá seu capital.

A beegin oferece essa segurança aos seus clientes. Com a beegin, é possível acessar oportunidades de investimento em empresas privadas com alto potencial de crescimento e retorno.

Essas instituições passam por seleção criteriosa da equipe de curadoria, que busca identificar as melhores relações risco-retorno.

É claro que esse apoio não substitui o papel do investidor na escolha de onde aplicar seu próprio capital. No entanto, ele representa trabalho importante de triagem, que permite levar à sua atenção apenas as melhores opções.

Quer saber mais sobre investimentos alternativos, como escolher boas empresas para investir e, claro, sobre a nossa plataforma de investimentos? Assine a newsletter da beegin e receba conteúdos exclusivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.