Engravida será a primeira empresa listada na BEE4

Engravida será a primeira empresa listada na BEE4
beegin -invista em startups

A Engravida, clínica de reprodução humana com sede em São Paulo, voltada para tratamentos como fertilização in vitro e congelamento de óvulos, será a primeira empresa a ser listada na BEE4, nova plataforma de negociação de ações do país. Autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a BEE4 será lançada na segunda quinzena de junho e será a primeira a utilizar tecnologia blockchain em um mercado secundário regulado. Investidores poderão comprar e vender tokens que representam as ações das empresas listadas.

As ações da Engravida que serão negociadas na BEE4 foram, inicialmente, distribuídas a investidores que participaram de uma oferta pública realizada pela beegin, plataforma de equity crowdfunding do grupo Solum, também controlador da BEE4. O volume captado na beegin foi de R$ 4,2 milhões, sendo que a rodada foi concluída em dezembro de 2020. De lá para cá, a empresa, que já tinha operação em São Paulo, utilizou os recursos captados  para abrir clínicas no Rio de Janeiro e em Brasília, ambas já em funcionamento, e está construindo sua quarta unidade, no Recife (PE).

Com objetivo de democratizar o acesso da população brasileira ao tratamento de reprodução assistida, a Engravida oferece serviços a valores mais acessíveis. O ciclo de Fertilização In Vitro (FIV) é oferecido a R$ 9,9 mil, pelo menos 65% abaixo da média praticada pelas demais clínicas no Brasil e com taxas de sucesso equivalentes.

De acordo com Fabio Liberman, CEO e sócio-fundador, a Engravida consegue praticar preços mais baixos porque trabalha com escala, compras de insumos e medicamentos diretamente da indústria e processos bem definidos e organizados.  Cada unidade tem capacidade para atender anualmente até 5 mil casos (também chamados de ciclos de reprodução). Na unidade de São Paulo, primeira a ser inaugurada, foram mais de mil casos no ano passado.

Liberman diz que há dois desafios na questão da reprodução humana no Brasil hoje: preço e falta de informação. “Nós temos preços bem mais acessíveis e estamos ajudando a disseminar a informação de que dificuldade para engravidar tem solução, existe tratamento.” Segundo ele, a fertilização in vitro responde por 90% dos casos de reprodução assistida no Brasil, mas o congelamento de óvulos é uma tendência em outros países e deve registrar forte crescimento também no Brasil nos próximos anos. O procedimento é altamente indicado para as mulheres que, considerando o momento da carreira, decidem postergar uma eventual gestação.

O plano de expansão da empresa para 2023 prevê a abertura de duas a três novas clínicas. Parte dos recursos para o crescimento poderá vir de captação subsequente (“follow-on”) na beegin, com posterior tokenização das ações para listagem na BEE4, tornando esses ativos passíveis de negociação no mercado secundário e dando liquidez aos investidores. A Engravida faturou R$ 13,1 milhões no ano passado, 35% superior às receitas brutas do ano anterior e projeta superar R$ 20 milhões em 2022.

A CEO da BEE4, Patrícia Stille, destaca que, além da Engravida, outras empresas têm buscado a plataforma de mercado secundário para listar suas ações. Pelas regras do sandbox regulatório da CVM, essas empresas precisam realizar sua oferta inicial (IPO, na sigla em inglês) na beegin e depois listar seus ativos na BEE4. Além de estarem organizadas operacionalmente, e também na parte financeira e contábil, há dois pré-requisitos básicos para a listagem: a empresa precisa ter receita bruta anual entre R$ 10 milhões e R$ 300 milhões e estar em situação operacional há pelo menos 12 meses.

Sobre a BEE4

A BEE4 é o primeiro mercado regulado pela CVM de negociação de ações tokenizadas no país e tem foco em empresas emergentes, entre R$ 10 milhões e R$ 300 milhões de faturamento anual. Por meio da tecnologia blockchain, as ações das empresas listadas são representadas por tokens e registradas nas carteiras digitais (wallets) dos investidores. A plataforma é controlada pelo grupo Solum, em parceria com a Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP) e a empresa de soluções blockchain Finchain. Para investidores, a plataforma oferece oportunidade de aquisição de ações em empresas com grande potencial de crescimento, em ambiente regulado e com liquidez. Para  empresas, abre uma nova fonte de captação de recursos em ambiente seguro e transparente, além de dar visibilidade para o negócio.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.