Equity crowdfunding: o que é e como funciona

Equity crowdfunding
beegin -invista em startups

Um dos desafios para empresas pequenas e médias de alta performance atingirem o seu potencial é o acesso a capital para crescer. Desde 2017, temos no Brasil mais uma modalidade de investimento para este público, o equity crowdfunding.

Equity crowdfunding é uma modalidade de investimento alternativo na qual investidores podem alocar recursos em empresas de capital fechado por meio de plataformas eletrônicas de investimento.

Equity crowdfunding é legal?

O equity crowdfunding é regulado pela Instrução 588/2017 da CVM, ou seja, trata-se de uma modalidade legalizada de investimento. As exigências da regulação visam proteger os interesses dos investidores e das empresas.

Um dos cuidados que o investidor deve tomar é verificar se a plataforma de equity crowdfunding está registrada na CVM. Apenas plataformas registradas e autorizadas podem operar neste mercado. A beegin.invest, do Grupo Solum, é um exemplo de plataforma registrada.

Como funciona o equity crowdfunding

No equity crowdfunding, as empresas interessadas em captar investimentos procuram plataformas de investimento coletivo autorizadas pela CVM a operarem dentro do marco da Instrução 588/2017. A plataforma avalia a empresa e, em conjunto com ela e seu investidor líder, definem os termos da operação:

Para realizar uma captação por equity crowdfunding, a empresa precisa ter no máximo R$ 10 milhões de faturamento anual. Além disso, a rodada não pode ser superior a R$ 5 milhões. Essas regras estão sendo revisadas pela CVM.

É comum que a operação tenha um investidor líder. Este, além de alocar uma parcela maior do investimento na rodada, faz uma avaliação mais profunda da empresa e da rodada. Por isso, ele também oferece seu endosso público aos termos da rodada.

Uma rodada só é considerada concluída quando ela atinge o valor mínimo de captação estabelecido na oferta. Caso uma oferta chegue ao prazo final sem atingir este mínimo, o valor do investimento deve ser devolvido aos investidores.

Como investir

Qualquer pessoa pode investir em uma oferta de equity crowdfunding. O valor, contudo, é determinado pelo valor total do patrimônio do investidor:

  • Para investidores com menos de R$ 100 mil em patrimônio investido, a ICVM permite o máximo de R$ 10 mil alocado em equity crowdfunding por ano;
  • Caso o investidor tenha mais de R$ 100 mil em patrimônio investido, ele pode alocar até 10% de seu capital por ano;
  • Investidores qualificados e profissionais não têm limite para investir.

O investimento em equity crowdfunding é de baixa liquidez e com retorno no longo prazo. Ou seja, um investidor só realiza seu ganho ao final do período estabelecido no título negociado. Não existe neste momento um mercado secundário, no qual investidores possam transferir seus títulos adquiridos nas plataformas para outros investidores.

Por isso, o investidor precisa ter muita clareza dos riscos envolvidos neste investimento. O recomendado é que, em uma estratégia de diversificação, a carteira seja composta com cerca de 10% de ativos negociados por equity crowdfunding.

Para entender mais a fundo esta e outras modalidades de investimento alternativo, faça os cursos da Solum.ed. Por meio deles você acessa o conhecimento necessário para explorar as oportunidades em private equity e venture capital.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.