O que é exit e qual a sua importância para o venture capital

O que é exit

Para os investidores de private equity e venture capital, um dos momentos mais aguardados é o exit, ou seja, o evento no qual ele obtém o retorno de seu investimento. Como estamos falando de operações de baixa liquidez, quem opera no mercado de alternativos tem como foco principal o exit. 

As startups são fundadas para resolver algum problema latente da sociedade e, para isso, contam com rodadas de investimento que vão desde o capital semente, até estágios mais avançados como a série A, por exemplo. 

O que é exit

De forma prática, o exit ou saída é o momento no qual o investidor sai de uma empresa, obtendo desta forma o retorno financeiro esperado. Este processo pode se dar de algumas formas diferentes.

  • Fusões e aquisições: uma outra companhia compra a operação da empresa investida. Neste momento, o comprador pode adquirir também a participação dos investidores;
  • Venda para fundos: em uma rodada de investimento posterior, os fundos envolvidos podem também adquirir as participações dos investidores que aportaram na empresa em etapas anteriores de seu desenvolvimento;
  • IPO: quando a startup atinge um nível de maturidade maior e realiza um IPO e tem suas ações vendidas em bolsa;
  • Recompra da participação: quando os empreendedores ou a própria empresa compra a participação dos investidores, com valores atualizados.

Benefícios do exit

O processo de exit é fundamental para os investidores que entraram no negócio, desde o início com o investimento anjo, até os estágios mais avançados, irão ganhar com a venda da empresa e receberão sua parte com a venda. 

Além disso, o exit é uma medida de sucesso de um investimento em venture capital. Quando ele acontece, é sinal de que a empresa investida conseguiu entregar a performance esperada, e gerou valor para todos os envolvidos – investidores, gestores e empreendedores.

Quanto vale a empresa no exit?

Um fator crucial para um exit bem sucedido é o valuation da empresa investida. Especialmente quando falamos em venture capital, o valor da startup nas etapas iniciais é estimado a partir da capacidade de execução do time de fundadores e de estimativas sobre o tamanho do mercado endereçável.

Quando o exit acontece, no entanto, a empresa já conta com um histórico de alguns anos de performance financeira, o que permite estimar, por exemplo, qual o seu fluxo de caixa descontado. Isto permite um valuation mais realista do negócio.

Além disso, especialmente em operações de fusão e aquisição, uma avaliação importante é entender qual é esse fluxo de caixa futuro considerando as sinergias e integrações existentes entre as duas organizações envolvidas. Com isso, os múltiplos envolvidos podem ser maiores, uma vez que a aquisição tem o potencial de escalar ganhos maiores que os possíveis com as operações separadas.

Por tudo isso, é fundamental considerar todos esses fatores no momento do exit, para garantir que o investidor consiga obter o melhor retorno possível sobre o recurso aportado no passado.

Gostou do conteúdo e quer entender ainda mais sobre o mundo de investimentos alternativos, venture capital e private equity? Então fique por dentro dos conteúdos gratuitos e cursos oferecidos pela Solum.ed

Padaria Pet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.