Fluxo de caixa descontado: o que é e para que serve

fluxo de caixa descontado
beegin -invista em startups

A empresa que pretende buscar investimentos ou precificar o valor de suas ações irá passar por um processo de valuation. Uma das formas mais tradicionais de se fazer essa estimativa é pelo método do fluxo de caixa descontado. 

O método é bastante popular, e costuma ser usado por muitas empresas que querem saber o seu valor de mercado. Trata-se de uma estimativa do quanto vale hoje o  fluxo de caixa futuro da empresa.

O que é fluxo de caixa descontado

O fluxo de caixa descontado é um método usado para medir o valor de uma empresa, seja para ser vendida, receber investimentos ou até mesmo precificar ações na bolsa de valores

Com o crescimento dos investimentos alternativos, muitos investidores buscam diversificar suas carteiras com ativos como private equity e venture capital. Portanto, é importante o investidor entender como avaliar um fluxo de caixa descontado, pois pode se deparar com esse método de precificação no momento de decidir por fazer algum desses investimentos. 

E como isso é feito? Por meio de uma estimativa de qual será o fluxo de caixa da empresa no futuro, baseado no seu desempenho atual, adicionando um desconto composto por custos de capital e também os riscos que fazem parte do negócio. 

Como funciona o fluxo de caixa descontado

O método do fluxo de caixa descontado é baseado em três fatores importantes. 

  • Estimativa de fluxo de caixa: projeção de receitas e gastos da empresa para um período determinado. O objetivo é saber quanto de caixa a empresa gera ou consome a cada mês ou ano. 
  • Taxa de desconto: representa o custo de oportunidade do dinheiro no tempo para o investidor. O valor da taxa leva em consideração o risco país, riscos da operação, dentre outros fatores.
  • Valor presente: representa o quanto vale hoje a estimativa do fluxo de caixa futuro por meio da aplicação da taxa de desconto. O valor da companhia será precificado pelo resultado desse cálculo.

Como é feito o cálculo?

Agora que você já entendeu a teoria do fluxo de caixa descontado, é importante acompanhar um exemplo prático para facilitar a visualização do método. 

Acompanhe a estimativa de geração de caixa de uma empresa fictícia para os próximos 4 anos: 

  • Primeiro ano: R$ 20.000
  • Segundo ano: 25.000
  • Terceiro ano: 30.000
  • Quarto ano: 35.000

Para que esse valor seja trazido ao patamar atual, é preciso adicionar a taxa de desconto. Para esse exemplo, ela será de 10%. 

Essa conta irá projetar o quanto cada fluxo vale hoje. Depois disso, somam-se as partes para chegar ao valor da empresa. 

  • Primeiro ano: R$ 20.000 / (1,1) = R$18.181,82
  • Segundo ano: 25.000/(1,1^2) = R$20.661,16
  • Terceiro ano: 30.000/(1,1^3) = R$22.539,44
  • Quarto ano: 35.000/(1,1^4) = R$23.905,47

Após essa projeção, a soma de todos os valores é de R$85.287,89. De acordo com o método do fluxo de caixa descontado, essa é a projeção de valor intrínseco da empresa. 

Seja sócio das empresas do futuro com a beegin.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.