Fundos mútuos de privatização: veja como funciona

Gráficos em cima da mesa e pessoa escrevendo.
beegin -invista em startups

O investidor que busca diversificar sua carteira precisa considerar os mais diferentes perfis de empresas. Isto inclui as estatais ou as de economia mista. O Fundo Mútuo de Privatização (FMP) é uma opção para quem busca investir neste tipo de ativo.

Desse modo, os Fundos Mútuos são modalidades de investimento, em diferentes tipos, que aplicam diretamente em empresas relacionadas ao Governo. Torna-se uma possibilidade atrativa para a diversificação da carteira, dependendo do planejamento e perfil.

O que são fundos mútuos de privatização?

Criado no ano 2000, os Fundos Mútuos de Privatização são um tipo de investimento que permite utilizar os recursos do FGTS em ações de empresas estatais. Assim, o investidor aplica o capital do fundo de garantia em bens de empresas públicas, como a Petrobras.

Dessa forma, os Fundos Mútuos de Privatização (FMP) são direcionados ao investimento em estatais que passam por processo de privatização.

Como os fundos funcionam?

Os FMP são gerenciados por corretoras, instituições financeiras e distribuidoras de valores com autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim, os investimentos seguem regras próprias e podem acontecer em empresas do âmbito federal, estadual ou municipal.

Nesse contexto, os fundos compram, com valores do FGTS dos investidores, ações da Vale ou Petrobras, disponibilizadas na bolsa pelo Tesouro Nacional. Essas ações têm quantidade limitada e dividem entre os componentes do fundo, gerando rentabilidade ao longo do tempo.

Quem administra esses fundos?

Os Fundos Mútuos contam com gestão profissional, assim como outros fundos da Bolsa de Valores. Portanto, são administrados por instituições financeiras, bancos e corretoras, desde que tenham autorização prévia da Comissão de Valores Mobiliários.

Quais são seus tipos?

Desde sua fundação, em 2000, os FMP evoluíram e, atualmente, existem dois tipos da modalidade: FMP-FGTS e FMP Recursos Próprios. E, uma das mudanças mais significativas é que hoje em dia é possível aplicar com recursos próprios, ou seja, sem o vínculo com o FGTS.

FMP-FGTS

É um tipo de FMP de condomínio aberto, ou seja, apenas pessoas físicas com os valores da conta do FGTS podem participar.

FMP Recursos Próprios

Nessa modalidade do Fundo Mútuo de Privatização, os investidores podem utilizar valores próprios para adquirir as cotas. Em outras palavras, não é necessário se limitar aos recursos do FGTS, o que torna o investimento mais acessível a investidores de todos os perfis.

Quais são as vantagens e desvantagens do investimento nos FMP?

Assim como qualquer outra modalidade, os investimentos em FMP têm seus pontos positivos e negativos, que devem ser avaliados individualmente. Como vantagem, os fundos contam com gestão profissional e possibilitam investir de forma diversificada em apenas uma aplicação.

Por outro lado, a principal desvantagem de investir nos Fundos Mútuos de Privatização está na necessidade de pagar taxa de administração. Além disso, são modalidades que podem não oferecer bons rendimentos — desse modo, investir nesses ativos é uma decisão que deve ser realizada com base no planejamento e estratégias pessoais.

FMP ou investimentos alternativos

Uma outra opção para o investidor são os investimentos alternativos, que estão em expansão no mercado financeiro e oferecem oportunidades interessantes. Trata-se de um aporte realizado em empresas de capital fechado e com bom potencial de crescimento, por meio de fundos, como o private equity e venture capital.

Nesse sentido, para investir é necessário contar com uma plataforma segura, regulada pela CVM e confiável. A beegin é uma das melhores  alternativas para quem busca uma boa relação risco-retorno nesta modalidade de investimento.

Gostou do artigo? Agora que conhece sobre os Fundos Mútuos de Privatização (FMP), confira as oportunidades de investimento disponíveis na beegin e veja como ter uma carteira promissora!

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.