Investimento coletivo: evolução e desafios para os próximos anos

Investimento coletivo
beegin -invista em startups

Desde a regulamentação pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o investimento coletivo se consolidou e evoluiu no mercado brasileiro, oferecendo diversas possibilidades aos investidores. É uma modalidade interessante para investir em negócios promissores, com potencial de atingir crescimento acelerado.

O investimento coletivo é realizado por plataformas equity crowdfunding, que conecta investidores e empresas emergentes, como startups. Trata-se de um processo moderno, transparente e seguro, que permite diversificar a carteira e potencializar os lucros do portfólio, conforme os objetivos.

Essa categoria de investimento está em ascensão no mercado, por isso, é essencial acompanhar o assunto. 

Pensando nisso, continue a leitura deste artigo e veja o panorama sobre a evolução dessa modalidade e o que esperar para o futuro!

O que é equity crowdfunding?

O equity crowdfunding é uma plataforma que permite ao investidor realizar aportes financeiros em empresas emergentes de capital fechado, como startups e scaleups. Assim, a organização interessada procura uma plataforma de investimento coletivo e, após a avaliação, é apresentada aos investidores.

Trata-se de uma oportunidade importante aos empreendedores que buscam capital e aos investidores que desejam diversificar a carteira e ter ganhos maiores de capital, gerando a possibilidade ideal para atuar em outras vertentes do mercado, com toda segurança.

Evolução e panorama do investimento coletivo

O investimento coletivo é uma modalidade que despertou o interesse dos investidores e cresce de forma substancial. É uma oportunidade vantajosa às empresas inovadoras que precisam de capital para crescer, e para quem deseja ter ativos com alto potencial.

Nesse contexto, desde a formalização do equity crowdfunding, realizado pela instrução 588 da CVM em 2017, a modalidade evoluiu consideravelmente no Brasil. Segundo a CVM, o crowdfunding de investimento movimentou mais de 84 milhões em 2020 no país.

Veja quais fatores contribuíram para essa evolução, segundo os dados da Comissão de Valores Mobiliários!

Crescimento das ofertas

O número de startups e ideias inovadoras no mercado brasileiro evoluiu ao longo dos anos e, muitas delas, com potencial de sucesso. Dessa forma, o crescimento das ofertas lançadas e fechadas, em 2020, foi o maior desde o ano 2016.

Evolução no número de investidores

Com o mercado crowdfunding de investimento movimentando e apresentando crescimento satisfatório, o interesse dos investidores aumentou. Com isso, a procura pela modalidade chegou a 8.275 investidores em 2020.

Impactos da pandemia

Os efeitos da pandemia foram catastróficos em todo o mundo, causando impactos significativos no mercado. Devido à necessidade de adaptação à nova realidade, diversos negócios surgiram e se destacaram, atraindo investimento coletivo.

Influência do âmbito regulatório

O investimento coletivo é regulamentado pela CVM, dessa forma, proporciona legalidade e segurança. Esse foi um dos aspectos que motivaram o crescimento da modalidade no Brasil.

Cenário brasileiro perante o mundo

Apesar das dificuldades, diversos setores na economia nacional se destacaram, mantendo resultados satisfatórios, assim como em outros países. No ano de 2020, somente nos Estados Unidos, o equity crowdfunding de ações arrecadou US$ 239 milhões, valor 77% maior em relação a 2019.

Diante disso, os investidores procuram no equity crowdfunding a oportunidade ideal para aproveitar o momento.

Os desafios do investimento coletivo nos próximos anos

As dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus provocaram danos graves à economia e exigiram adaptações rápidas para evitar cenários preocupantes.

Em vista disso, o momento de instabilidade econômica alterou o fluxo de investimentos, considerando a influência da alta Selic e mudança no comportamento social.

Assim, os desafios para investimentos alternativos são inúmeros, porém, a expectativa pela retomada do crescimento econômico é otimista. Nesse sentido, o investimento coletivo tem grande potencial para atrair volume considerável de capital e favorecer a lucratividade.

Os números apontam o crescimento dos ativos equity crowdfunding nos últimos tempos e eles têm todas as possibilidades para decolar com a recuperação econômica. Segundo Tom Thunstrom, em sua coluna no FitSmallBusiness, o mercado global de crowdfunding deve crescer mais de 2% ao ano nos próximos cinco anos, atingindo 1,2 bilhões de dólares em 2025. Portanto, é uma vertente a se considerar no planejamento e acompanhar de perto.

Como pôde notar, o investimento coletivo é uma oportunidade real para encontrar bons ativos e diversificar a carteira. Sobretudo, possibilitando investir em negócios promissores de forma segura e legalizada, aumentando os lucros do portfólio conforme seus objetivos.

Agora que entendeu mais sobre o investimento coletivo, o que acha de ver conteúdos e novidades relevantes do mercado de investimento sempre que quiser? Não deixe de acompanhar a beegin nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube!

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.