Glossário de investimentos alternativos: saiba tudo aqui

beegin -invista em startups

O mercado financeiro é cheio de termos próprios do seu nicho, muitos deles desconhecidos do grande público. Quando se trata de investimentos alternativos, esse leque de palavras é ainda maior. Por isso, é importante ter em mãos um glossário com os principais tópicos sobre esse assunto. 

Conhecer melhor esses termos irá ajudar na hora do investidor escolher os seus ativos e como fazer para diversificar seus investimentos com a opção que mais faz sentido para o seu portfólio. 

O que são investimentos alternativos?

São chamados de investimentos alternativos os ativos que fogem do mercado tradicional. Eles têm algumas características em comum: 

  • Baixa liquidez;
  • Alto potencial de retorno;
  • Retorno em prazos mais longos;
  • Baixa correlação com os demais ativos. 

Não são indicados para formação de reserva de emergência, já que são focados em gerar retorno no longo prazo e conhecidos por ter baixa liquidez

Algumas opções de investimentos alternativos populares são o private equity, venture capital, equity crowdfunding, precatórios, entre outros. 

Principais conceitos dos investimentos alternativos

Private Equity

O private equity é o investimento em empresas de capital fechado. São empresas que não estão listadas na bolsa e recebem aporte financeiro de fundos de investimento com o objetivo de expandir suas operações, se consolidar no mercado e aumentar seu portfólio de produtos. 

O investimento em private equity apresenta baixa liquidez, já que o dinheiro retorna para o investidor apenas no momento de saída. Ou seja, quando há uma nova rodada de investimento, venda para outro fundo ou abertura de capital. 

Venture Capital

O venture capital ou capital de risco também é um investimento em empresas de capital fechado. Mas, neste caso, em empresas em estágios mais iniciais, como as startups. Nele, o investidor aposta em um negócio de alto risco, mas que pode gerar um retorno expressivo. 

O investimento é feito por meio de fundos de venture capital, recomendado para o longo prazo, já que também tem baixa liquidez. O retorno para o investidor vem na fase de saída, com uma nova rodada de investimentos, abertura de capital ou venda para um novo fundo. 

A principal diferença entre o investimento em private equity e venture capital é o estágio de maturidade da empresa. No caso do private equity, o aporte é em empresas mais consolidadas. Já no venture capital, é em empresas em estágio inicial. 

Family Office

O objetivo do family office é administrar os bens de uma família de alta renda. É similar a uma wealth management, mas com algumas particularidades que pedem uma estrutura diferente de uma gestora de patrimônio tradicional. 

O family office é considerado investidor profissional ou qualificado, pelo montante de capital que administra. Por isso, tem acesso a opções de investimentos não disponíveis para o grande público. As principais atribuições de um family office são:

  • Gestão de patrimônio;
  • Planejamento de sucessão familiar;
  • Monitoramento e gestão de riscos;
  • Assessoria jurídica e fiscal. 

Asset Management

O asset management ou gestão de ativos trata da gestão de investimentos de uma empresa ou pessoa física por uma gestora de recursos ou banco. Nesse modelo, a decisão de alocação dos recursos é feita pela empresa gestora, baseada nos objetivos do cliente. 

O objetivo do gerente de ativos é conseguir a melhor rentabilidade possível para o investidor. Para isso, irá diversificar os investimentos e optar por ativos de renda fixa, renda variável e até mesmo alternativos. 

Distressed Assets

Os distressed assets são ativos de empresas em dificuldades, como em recuperação judicial ou que declararam falência, por exemplo. Nesse caso, o investidor aposta na melhor gestão e administração da empresa e, consequentemente, na sua recuperação no longo prazo. 

Caso isso aconteça, o retorno para o investidor que decidiu apostar no risco pode ser considerável. 

Precatórios

Os precatórios são títulos emitidos pelos governos federal, estadual e municipal. O objetivo é o pagamento de dívidas em que não cabe mais recurso. Por se tratar de uma dívida do governo, o pagamento pode levar muito tempo a ser feito. 

Nesse ativo, o ganhador da ação pode vender o título e receber um valor com deságio, ou seja, menor. O investidor compra por um valor de face mais baixo e recebe o retorno do investimento corrigido quando a dívida for quitada. 

Legal Claims

O investimento em legal claims ou ações judiciais consiste na venda de créditos contidos em ações judiciais. O autor ou reclamante vende a causa judicial, podendo envolver parte ou a totalidade dos direitos econômicos da disputa judicial. 

Para o vendedor, há a eliminação do risco da disputa judicial. Por isso, a venda da ação acaba sendo por um valor menor que seria recebido em caso de aguardar a conclusão do processo. 

Fundo de Investimento em Participações

O fundo de investimento em participações consiste em um fundo de investimento que tem o objetivo de investir em empresas de capital fechado e capital aberto. Além disso, participar do processo de decisão das companhias que foram investidas. 

O administrador do fundo participa ativamente da gestão da companhia. Isso é possível pela compra de ações, acordos com os acionistas ou outros meios que irão garantir esse direito ao fundo. 

Equity Crowdfunding

O equity crowdfunding tem ganhado cada vez mais espaço no mercado financeiro nacional. Consiste no investimento direto em empresas, como startups, por meio de plataformas de investimento destinadas para esse objetivo. 

Pequenas e médias empresas que estão em fase de expansão e precisam de recursos para financiar seu crescimento recorrem à captação de investimento feita por essas plataformas. Os investidores compram títulos conversíveis em participação societária. Ou seja, acabam se tornando sócios da companhia. 

O equity crowdfunding é regulamentado pela Resolução 88 da CVM, que trata especificamente das plataformas de crowdfunding. Portanto, é um ativo fiscalizado. 

Legal Finance

O objetivo do legal finance é transformar ativos contingentes em ativos que podem trazer impacto positivo no balanço da empresa. Ou seja, nesse investimento o financiador assume para si o risco de não receber retorno financeiro em caso de insucesso da demanda judicial. 

No legal finance, um terceiro investe para custear as despesas de uma arbitragem ou demanda judicial. Para isso, a parte beneficiada se compromete a repassar um valor fixo ou fraco em caso de sucesso no fechamento do litígio. 

Investimentos alternativos são uma excelente opção para diversificar os seus investimentos. Confira as oportunidades disponíveis na beegin, sua plataforma de investimentos alternativos.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.