Juros Altos: Onde investir em momentos de crise?

juros altos onde investir
beegin -invista em startups

No cenário atual, com juros e inflação em alta, muitas pessoas se perguntam o que fazer nesse momento. Nesse vídeo eu vou te explicar como isso afeta os investimentos, tanto pra você que investe em alternativos, como para o público que investe de maneira geral.

Olá, investidor! 

Pra você poder entender esse cenário, vou te explicar o que é o conceito de inflação e por que atualmente ela tá em alta. 

Inflação nada mais é do que o aumento generalizado de preços de uma economia. Ela é calculada por índices de preços, e no Brasil o principal deles é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). 

Quem realiza o cálculo do IPCA é o IBGE, que faz um levantamento mensal, em 13 áreas urbanas do país, de aproximadamente 430 mil preços de bens de consumo e serviços em 30 mil locais distintos. Todos esses preços são comparados com os preços do mês anterior, resultando em um percentual de variação, que é a inflação.

Para ilustrar, vou te dar um exemplo: Lá no ano 2000, você pagaria R$ 2,59 em um pacote de café, hoje, o mesmo café te custará aproximadamente R$ 11.

Por isso é tão importante investir! Se o dinheiro que você tem guardado não acompanha esse crescimento, significa que você tá perdendo poder de compra frente aos aumentos dos preços no mercado.

Agora que ficou claro o conceito de inflação, vamos falar sobre a taxa SELIC, que é a Taxa Básica de Juros da economia. A taxa SELIC é como se fosse a “taxa mãe”, ou seja, ela influencia todas as taxas de juros do país, como: as taxas dos empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras. É o principal instrumento usado pelo Banco Central pra controlar a inflação.

O COPOM que é um órgão do Banco Central, se reúne a cada 45 dias pra definir a meta da  taxa SELIC. 

Quando você tem uma SELIC mais baixa, tomar dinheiro emprestado fica mais barato, já que os juros dessas operações são menores, então você estimula o consumo e aquece a economia.

Quando estamos em períodos de SELIC mais alta, os empréstimos e juros ficam mais caros, logo, desestimula o consumo, favorecendo assim a queda da inflação.

Já entendeu né? Quando a inflação tá alta, o Banco Central aumenta a SELIC, dificultando o crédito pra desacelerar a economia e conter a inflação. Quando a inflação tá em queda, o Banco Central vai reduzindo a SELIC pra estimular o consumo.

Tá bom, Jennifer, mas o que tá acontecendo nesse momento? 

Estamos passando por um período muito complexo e totalmente inesperado nos últimos 2 anos: a pandemia. Durante a pandemia, com o isolamento social,  houve uma brusca redução do consumo e queda na inflação. 

Porém, quando saímos do período mais crítico da pandemia, além de retomar o aumento do consumo, algumas ações foram necessárias e, uma delas, foi a quantidade de dinheiro injetada nas economias pelos bancos centrais e pacotes históricos de estímulo fiscal dos governos, pra aliviar os estragos causados ​​pela pandemia. Resultado, inflação

Agora estamos com um grande problema na cadeia de produção mundial, como a crise do minério de ferro e a alta nas commodities, muito impulsionada pela Guerra entre Ucrânia x Rússia, já que a Rússia é um dos principais produtores de petróleo mundial. Então, todo esse cenário mundial, faz com que tenhamos aumento de preços aqui no Brasil,  gerando inflação e, consequentemente, uma alta na SELIC. E não ache que é só no Brasil, é algo que muitos países estão passando. 

E como tudo isso afeta seus investimentos? O que fazer? 

Já vou te contar, mas aproveita, se inscreve no canal e curte esse vídeo! 

Um efeito do aumento dos juros é que muitos investidores migram da renda variável pra renda fixa, trazendo assim uma tendência de queda na bolsa de valores. Mas, como sempre falamos por aqui, se sua visão é de longo prazo, não é necessário migrar seu patrimônio pra renda fixa por conta desse período. Você pode sim aproveitar oportunidades na renda fixa, já que o banco central espera que até o fim do ano a SELIC se mantenha por volta de 13%, mas em 2023 volte a cair. Ou seja, títulos prefixados nesse momento podem ser uma opção. Vale o estudo. 

Já os investimentos alternativos, não são diretamente afetados por esse cenário, pois tem correlação baixa com a bolsa de valores e com as oscilações da taxa selic, ou seja, são uma ótima opção de diversificação para o equilíbrio da carteira em momentos como esse. Além disso, investir em negócios promissores, ainda fora da bolsa, tem um potencial de rentabilidade muito superior quando comparado aos demais ativos. Aqui tem um vídeo pra você aprender como diversificar sua carteira, e aqui tem  um link para você conhecer as oportunidades da beegin. 

Até a próxima, investidor!

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.