Marcação a mercado: como ela afeta o valor dos ativos

Marcação a mercado

Um dos conceitos mais importantes que os investidores precisam entender é a marcação a mercado. Isso porque faz parte do dia a dia de diversos ativos e pode impactar no valor dos ativos.

Adotada em 2002 para tornar a precificação diária dos ativos mais justa, a marcação a mercado é um conceito importante que faz parte da renda fixa e renda variável, incluindo as cotas de fundos de investimento. 

Entender como funciona pode ajudar o investidor a ter calma e entender as oscilações naturais de preço dos ativos, mesmo no caso da renda fixa, que tem uma taxa de retorno pré-definida na contratação, desde que o resgate seja feito apenas no vencimento. 

O que é marcação a mercado? 

A marcação a mercado é responsável pela atualização diária dos preços de diversos ativos de investimento, incluindo produtos de renda fixa como Tesouro Selic, CDBs, LCI, LCA, entre outros. E também renda variável, incluindo as cotas de fundos de investimento

O ajuste no preço pode ser para mais ou para menos e depende de alguns fatores para que seja determinado. Entre eles, estão: 

  • Contexto econômico: taxa de juros e inflação, acontecimentos políticos, mercados externos etc;
  • Demanda dos investidores por determinados ativos;
  • Preço dos novos títulos emitidos pelo mercado. 

Como funciona a marcação a mercado?

A marcação a mercado atualiza o preço dos ativos diariamente, sempre levando em consideração esses pontos mencionados anteriormente, que afetam diretamente o desempenho do mercado financeiro. 

Ou seja, se o investidor adquire um título prefixado do Tesouro Direto com a remuneração em 4,5% ao ano, mas a taxa de juros sobe nesse meio tempo e novos títulos são lançados, esse título adquirido inicialmente perde parte de seu valor e, com a marcação a mercado, valeria menos naquele dia. 

O mesmo vale para o cenário inverso, quando a taxa de juros cai, os novos títulos irão pagar menos e isso fará com que títulos que foram comprados anteriormente, com a taxa mais alta, se valorizem. 

Se o investidor decide resgatar o dinheiro investido e vender os ativos antes do vencimento, irá receber o valor do dia da venda. Se decidir segurar o título até a data de vencimento, irá receber o que foi acordado na contratação. 

No caso das cotas de fundos de investimento, o ajuste é feito no preço de cada cota. Então, na hora do resgate antecipado, esse cálculo levará em conta o preço da cota e o total de cotas que o investidor tem. 

Fatores importantes da marcação a mercado

São diversos os ativos afetados pela marcação a mercado e em cada um deles ela funciona de uma maneira diferente. É importante entender esses fatores para tomar a melhor decisão para o investimento. 

Liquidez

Investimentos que apresentam uma liquidez mais alta têm uma marcação a mercado mais rápida. É baseada no fechamento dos preços ao final do dia. A expectativa futura para indicadores macroeconômicos como a taxa DI e inflação influenciam diretamente.

Rentabilidade

O tipo de rentabilidade do ativo determina qual será a base de cálculo dos preços diários para a renda fixa. Em caso de alta nos juros, a rentabilidade final do título deve subir e o preço atual tende a cair. Já se a expectativa for de baixa nos juros, o preço sobe e a rentabilidade diminui. 

Com essa nova informação em mãos, fique de olho nas oportunidades de investimento disponíveis na beegin. 

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.