Mercado de balcão: descubra o que é o balcão organizado

mercado de balcão

Se você nos acompanha aqui, já deve ter escutado que com a nova regulação, a Resolução CVM 88 permitiu  a intermediação de transações de compra e venda de valores mobiliários já emitidos nas ofertas pelas plataformas de investimento participativo. Ou seja, por meio de um mercado de balcão organizado — uma espécie de antessala do que é uma bolsa de valores. Mas você sabe o que significa um balcão organizado? Como ele funciona? Será que é seguro? É sobre isso que vamos falar neste vídeo. 

Olá, investidor! 

Antes de falar sobre o mercado de balcão, é importante falarmos sobre a bolsa de valores, que é onde ocorrem todas as principais transações públicas do mercado de capitais. Onde se compra e vende ações, derivativos e mercado futuro. 

A bolsa atual no Brasil surgiu da fusão de duas instituições em 2007: a BOVESPA e BM&F, formando a BM&F Bovespa. E, em 2017, da unificação com o CETIP, que significa Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados, certificadora oficial do mercado, formando assim a B3 (bolsa, brasil e balcão).  

A CETIP  oferece registro, negociação e liquidação de ativos e títulos, além de servir também como central depositária ou custodiante. Ela é integrante do sistema de mercado de balcão, que é o que vamos falar agora. 

O mercado de balcão nada mais é do que a negociação de títulos e valores mobiliários fora do ambiente da bolsa de valores. E pelo nome você deve estar pensando: será que vou chegar em um balcão e vou poder comprar um ativo do mercado de capitais? NADA DISSO! rs. Na verdade, o mercado de balcão nesse caso significa que não existe um lugar específico para você fazer a negociação do ativo. 

Por exemplo, a maioria dos papéis: ações, cri, cra, cotas de fundo, tesouro direto… São negociados no sistema da bolsa de valores. E existe a possibilidade de títulos serem transacionados de forma pública sem que passem pela bolsa de valores, esse é o mercado de balcão. 

Comenta aqui se você já conhecia esse conceito e se inscreve no canal pra aprender tudo sobre estas oportunidades de investimento!

Dentro desse mercado, tem duas possibilidades: o mercado de balcão organizado e mercado de balcão não organizado

No mercado de balcão organizado, você faz a transação por meio de uma instituição custodiante ou intermediadora, e essa negociação poderá ser registrada na CETIP, que citei no início do vídeo, lembra? Já no mercado de balcão não organizado, você não contará com uma instituição financeira intermediadora. Entendeu a diferença?  

E quem faz parte do sistema de balcão organizado? 

Instituições financeiras que sejam autorizadas a negociar por meio do mercado de balcão. Não é qualquer instituição que possui essa autorização, então apesar do investimento não passar pela bolsa, esses títulos são registrados em uma casa de custódia, trazendo também segurança ao investidor. 

Hoje no Brasil, tanto o mercado de bolsa quanto o mercado de balcão são regulados pela mesma norma, a Instrução Normativa CVM 461. Mesmo com a existência da norma, as diversas obrigações e custos de transação dificultavam a obtenção da licença nos seus termos – tanto é que a atividade ficava restrita à B3.

E a beegin, por meio de projeto via sandbox regulatório da CVM, foi a primeira a receber autorização especial para intermediar transações de compra e venda de tokens de valores mobiliários já emitidos nas ofertas de equity crowdfunding, por meio de balcão organizado da plataforma de blockchain da BEE4.

Em breve você vai conhecer mais sobre essa novidade! Vamos revolucionar a maneira de investir nas futuras grandes empresas nacionais e transformar o mercado de capitais brasileiro. E você, investidor, não pode ficar de fora! Já aproveita, se inscreve aqui no nosso canal e curte esse vídeo. 

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.