Mercado Financeiro, o que é e como funciona?

O mercado financeiro é um ambiente de negócios que reúne dois tipos de participantes: os que emprestam dinheiro por meio de investimentos e os que tomam empréstimos para devolver o capital com o acréscimo de juros. 

Tudo isso acontece por meio de instituições financeiras que intermediam as operações entre quem pretende investir dinheiro e quem pretende tomar esses empréstimos e pagar juros futuramente. 

Além disso, a política monetária também é uma das características presentes no mercado financeiro. Entender como ele funciona e como pode trabalhar a favor das finanças é essencial para quem quer ter uma melhor relação com o dinheiro. 

O que é o mercado financeiro? 

Na economia tradicional, o mercado financeiro é o ambiente que permite a negociação de ativos, como títulos, moedas, mercadorias, derivativos, entre outros. Esses ativos são negociados entre investidores e captadores, que realizam a troca entre capital e títulos, sejam públicos ou privados. 

Em um país de economia mais livre, com menos intervenção do Estado, é possível que as negociações aconteçam de forma mais autônoma, com algumas regulações para proteger quem irá investir e também para quem irá emprestar. 

É importante conhecer todos esses agentes que fazem parte do mercado financeiro para entender a função de cada um deles e como é possível se relacionar para alcançar os objetivos financeiros. 

Como funciona o mercado financeiro? 

No mercado financeiro, existem instituições que intermediam as relações de negócio entre investidores e captadores. Elas são responsáveis por criar o ambiente para as operações e também fazer a custódia do capital investido. 

Essas operações envolvem ativos de renda fixa, renda variável e até mesmo investimentos alternativos

Por exemplo, de um lado há um investidor que decide aportar capital em um CDB para começar a investir de forma segura. Do outro, um empresário quer expandir sua operação e decide tomar um empréstimo. O banco ou instituição financeira fez a ponte entre esses dois diferentes agentes e permitiu que a operação acontecesse. 

Instituições do mercado financeiro

Além dos bancos, instituições financeiras e corretoras de valores que fazem a ponte entre investidores e captadores, também existem instituições fiscalizadoras no mercado financeiro. É papel delas estabelecer normas e fiscalizar para garantir a transparência nas operações realizadas. 

As duas principais instituições que fazem parte do mercado financeiro são o Banco Central (Bacen) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 

Banco Central

O Banco Central é uma autarquia que está diretamente ligada ao Ministério da Economia. Entre suas principais atribuições, estão autorizar e supervisionar o funcionamento das instituições financeiras, monitoramento do crédito, execução de políticas monetárias, emissão de papel moeda e atuação para o equilíbrio do mercado. 

CVM

A Comissão de Valores Mobiliários também é vinculada ao Ministério da Economia e tem como função principal desenvolver, normatizar, fiscalizar e disciplinar o mercado de valores mobiliários. 

Entre os valores mobiliários, estão incluídas ações, debêntures, cotas de fundos de investimento, investimentos alternativos, contratos futuros, entre outros. 

A CVM é responsável por criar resoluções que apresentam diretrizes para o bom funcionamento desses mercados. 

Tipos de mercado

Dentro do mercado financeiro existem algumas divisões que agrupam diferentes tipos de operações: 

  • Mercado de ações;
  • Mercado de obrigações;
  • Mercado de derivativos;
  • Mercado de balcão. 

Mercado de ações

O mercado de ações é um dos mais populares. Nos últimos anos, vem crescendo o número de investidores que operam na bolsa de valores e fazem operações de compra e venda de ações das mais variadas empresas. 

Esse é um mercado de renda variável que permite ao investidor comprar ações de empresas e passar a ser acionista de companhias que estão listadas na B3, a bolsa de valores brasileira. 

Mercado de obrigações

No mercado de obrigações, também conhecido como mercado de crédito, os investidores conseguem comprar títulos de dívidas empresariais ou do governo, por meio do Tesouro Direto. 

Também é nesse mercado que empresas que estão em busca de crédito para expansão de operações e melhoria de infraestrutura, por exemplo, podem conseguir recursos. 

Mercado de derivativos

Já no mercado de derivativos é possível negociar ativos que têm seu preço derivado de algum outro título semelhante. É possível negociar opções, operações a termo, futuros, swaps, entre outros. 

Mercado de balcão

Já no mercado de balcão é possível comprar participação em empresas que ainda não têm suas ações listadas na bolsa. Isso permite que pequenas e médias empresas negociem seus papéis e também traz mais opções aos investidores. 

Nesse mercado, é possível comprar títulos como ações tokenizadas, por exemplo. 

Mercado de renda variável

Entre as mais variadas opções de investimentos disponíveis no mercado financeiro, existem algumas divisões que são importantes de conhecer. Uma delas é o mercado de renda variável

Nele, é possível investir em ativos sem conhecer previamente qual será o retorno do investimento. Nesse caso, o risco de investimento é maior, mas também traz maior chance de retorno. 

É recomendado para investidores que têm mais tolerância ao risco e também para compor uma carteira diversificada. Por ser um mercado volátil, a variação de preços ao longo do período de investimento é constante. 

Entre as opções de ativos disponíveis, estão: 

  • Ações na bolsa;
  • Fundos imobiliários, 
  • Opções e derivativos;
  • Mercado de balcão organizado;
  • Entre outros. 

Mercado de renda fixa

Já o mercado de renda fixa é uma opção mais segura, para investidores com menor tolerância ao risco. Nele, é possível encontrar títulos com a taxa de juros pré-fixada e conhecer no momento da contratação qual será o retorno para o investimento feito. 

Muitos investidores iniciantes optam por ficar apenas na renda fixa e criar uma carteira conservadora. Nesse caso, como o risco é menor, a taxa de retorno para o investimento também é menor. 

Entre os ativos disponíveis para investimento na renda fixa, estão:

  • CDBs;
  • Tesouro Direto;
  • LCI e LCA;
  • Letra de câmbio;
  • CRI e CRA;
  • Debêntures.

Ainda existem outras opções de investimento no mercado financeiro que são o mercado de câmbio, que envolve a negociação entre moedas diferentes, como dólar e euro, por exemplo. 

E também o mercado futuro, que realiza operações de compra e venda que serão realizadas apenas em uma data futura. Nele, são negociados ativos como commodities, moedas como o dólar e índices. 

Agora que você já tem informações para começar, fique de olho nas oportunidades de investimento disponíveis na beegin. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.