Micro caps: entenda se vale a pena investir

Micro caps

Para o investidor que busca a diversificação da carteira e pensa no longo prazo, uma opção possível na bolsa de valores é a ação conhecida como micro cap. São de empresas de menor valor de capitalização, mas com alto potencial de crescimento. 

Algumas das grandes empresas negociadas na bolsa começaram como micro caps e cresceram ao longo dos anos, chegando a ganhar destaque, como é o caso da varejista Magazine Luiza. 

Para o investidor que identifica uma micro cap com alto potencial de crescimento e entra na operação quando ela está em estágio inicial pode ter um alto retorno pensando no longo prazo. Por isso, é importante conhecer melhor esse ativo e entender se faz sentido para a sua carteira de investimentos. 

O que são micro caps?

As micro caps são ações de empresas com valor de mercado de até R$ 1 bilhão. Ou seja, são empresas pequenas se comparadas às blue chips, as maiores negociadas na bolsa, mas estão longe de serem consideradas microempresas. 

Por terem menor valor de mercado, elas são menos negociadas na bolsa e oferecem menor liquidez. Isso quer dizer que pode ser mais difícil vender as ações no mercado secundário, já que a procura é menor. 

São ações que podem fazer parte de uma carteira de investimentos pensada para o longo prazo, já que apresentam um alto potencial de crescimento. Por serem de empresas que estão começando, há um longo caminho pela frente de investimento e crescimento da empresa, que pode fazer com que os papéis se valorizem de forma expressiva ao longo dos anos. 

Empresas grandes, como a varejista Magazine Luiza e a Raia Drogasil, já fizeram parte do grupo das micro caps. Portanto, é importante saber fazer uma boa análise fundamentalista para tentar identificar boas empresas consideradas micro caps. 

Características das micro caps

As micro caps são ações negociadas na bolsa de valores da mesma forma que as small caps, mid caps e até mesmo as blue chips. Mas elas apresentam algumas diferenças conceituais importantes. 

Englobam empresas avaliadas em até R$ 1 bilhão, ou seja, são menores do que as demais empresas listadas na bolsa. Por serem menores, são menos negociadas e apresentam menor liquidez. O investidor pode ter dificuldade de vender os papéis. 

Por ser de empresas que estão em estágios mais iniciais, podem apresentar alta volatilidade nos preços, sendo afetadas pelas oscilações do mercado, notícias políticas e até mesmo má administração dos investimentos. 

Vantagens e desvantagens das micro caps

Entre as vantagens das micro caps, é possível destacar:

  • Alto potencial de crescimento e valorização das ações;
  • Preço mais baixo para aquisição das ações;
  • Facilidade na hora de avaliar a empresa. 

Já algumas das desvantagens são:

  • Baixa liquidez, já que tem menor volume de negociação;
  • Alta volatilidade nos preços das ações;
  • Alto risco, já que trata-se de uma empresa em fase de expansão. 

É importante entender quais são os objetivos com a criação da carteira de investimentos para avaliar se faz sentido investir em micro caps. Para um planejamento de longo prazo, elas podem ser um ativo com alto potencial de retorno. 

Agora que você já tem informações para começar, fique de olho nas oportunidades de investimento disponíveis na beegin.

Padaria Pet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.