O que é IPCA e como afeta os seus investimentos

O que é IPCA
beegin -invista em startups

O IPCA ou Índice de Preços ao Consumidor Amplo é conhecido como o índice oficial da inflação no país. É a partir dele que o governo decide as medidas necessárias para estimular ou frear o consumo. 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) analisa mensalmente a variação de preços de uma cesta composta por cerca de 350 produtos para entender se houve aumento, redução ou estabilidade nos preços e como isso afeta o bolso do consumidor médio brasileiro. 

Os itens analisados são considerados essenciais para famílias brasileiras que têm renda entre 1 e 40 salários mínimos. Esse indicador também é um balizador para determinar se a taxa Selic, a taxa básica de juros brasileira, vai subir ou descer. 

Quando a inflação está muito alta, a taxa Selic costuma subir, encarecendo o crédito e freando o consumo das famílias. Se a inflação está baixa, a taxa Selic tende a diminuir, para que o consumo seja reaquecido. 

O IPCA é analisado em 16 capitais e algumas cidades da região metropolitana. Cada uma delas tem um peso diferente na medição, variando de acordo com o total da população. Por exemplo, São Paulo tem peso de aproximadamente 32% e Rio Branco de 0,51%. 

Os itens analisados também variam de peso. Entre os principais integrantes da cesta de produtos, estão: 

  • Transporte – 20,8%
  • Alimentação e bebidas – 19%
  • Habitação – 15%
  • Saúde – 13,5%
  • Educação – 6%

Fonte: IBGE

Como o IPCA afeta seus investimentos

Além de indicador oficial da inflação, o IPCA também é utilizado como indexador para alguns tipos de investimentos. É importante acompanhar esse número para que você não perca dinheiro e poder de compra por causa da inflação. 

Existem títulos, como o Tesouro IPCA+, que remunera o equivalente ao índice da inflação no período investido acrescido de uma taxa fixa. Esse tipo de investimento é conhecido como híbrido, já que combina taxas diferentes. 

Embora o ativo mencionado acima preserve o poder de compra do investidor, é importante estar atento aos títulos de renda fixa quando o IPCA estiver muito próximo ou superior à Selic, taxa básica de juros da economia. 

Quando o cenário é esse, o ganho real que essa classe de ativos oferece pode ser muito baixo. Em alguns casos, o investidor pode até perder dinheiro, já que a inflação alta pode diminuir o poder de compra acima da rentabilidade conquistada pelo ativo. É justamente esse cenário que o país vive nos últimos anos.  

Em um cenário econômico como esse, é fundamental diversificar sua carteira com ativos que tenham potencial de retorno maior que os da renda fixa. Bons exemplos são ativos de renda variável e alternativos. 

Essas classes vêm crescendo muito nos últimos anos, impulsionados por essa nova conjuntura macroeconômica de taxa de juros reais (Selic menos IPCA) baixa ou negativa, algo nunca visto no país. 

Por isso, é essencial ficar de olho no IPCA. Só assim você consegue criar uma carteira diversificada, com diferentes tipos de ativos, que irão proteger o seu poder de compra e garantir rentabilidades mais atrativas. 

Para entrar no mercado financeiro, é importante buscar conhecimento para fazer boas escolhas. Por isso, se quiser aprender sobre investimentos alternativos, aproveite os cursos da Solum.ed e aprenda como cuidar bem do seu dinheiro.  

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.