O que é renda variável: guia para ajudar você a investir!

O que é renda variável

A renda variável é o investimento em que você sabe quanto está aportando de dinheiro no começo, mas não tem previsibilidade de quanto irá receber ao final do investimento. É bastante popular pela compra de ações de empresas listadas na bolsa de valores, mas você sabia que existem diversas outras opções para investir em renda variável? 

Por ser um tipo de investimento que oferece mais risco e incerteza que a renda fixa, pode trazer ganhos muito mais expressivos. Por outro lado, pode ser uma opção perigosa para quem investe pensando em grandes retornos no curto prazo e toma decisões impensadas, podendo perder parte do dinheiro investido no processo. 

Neste artigo completo, vamos explicar alguns pontos essenciais sobre a renda variável e mostrar porque você deveria considerá-la como uma opção viável para compor uma carteira diversificada, que irá atender a objetivos específicos que você venha a definir para a sua vida e de sua família. 

Vamos falar sobre os seguintes assuntos:

  • O que é renda variável
  • Como funciona a renda variável
  • Tipos de investimento em renda variável
  • Diferenças entre renda variável e renda fixa
  • A renda variável e o imposto de renda

O que é renda variável

Como o próprio nome diz, a renda variável é um tipo de investimento que está suscetível às oscilações do mercado financeiro e também da área de atuação da empresa. O que isso quer dizer? Que não é possível saber, no momento da contratação, qual será a rentabilidade desse investimento, é um número imprevisível. 

Ao comprar uma ação de uma empresa por R$ 15, por exemplo, você não sabe se nos próximos três meses essa empresa irá investir em crescimento, terá um bom trimestre de faturamento ou se será obrigada a demitir funcionários. Tudo isso pode afetar diretamente o preço dessa ação, para cima ou para baixo. 

Essas informações são importantes para ajudar você a decidir entrar no mundo da renda variável, que é volátil e incerto, mas que pode trazer altos ganhos, comum entre os investimentos que oferecem mais riscos. É uma classe de ativo que requer paciência e clareza. 

Como funciona a renda variável? 

Ao contrário da renda fixa, que tem a sua rentabilidade determinada no momento da contratação do título, na renda variável isso não acontece. Os investimentos estão suscetíveis a diversos tipos de oscilações e fatores que podem interferir no rendimento do seu dinheiro. 

Além disso, os prazos para esses investimentos são diferentes. Ao comprar uma ação, por exemplo, você decide quando irá vendê-la e se irá vendê-la. Há uma flexibilidade maior em relação aos prazos de resgate do valor aportado. 

Entre os principais fatores, estão:

  • Taxa de juros: quando os juros estão baixos, as empresas conseguem crédito mais barato para investir, aumentando a possibilidade de aquecer o mercado e suas ações valorizarem. Porém, quando estão altos, podem limitar os investimentos, reduzindo o preço da ação. 
  • Inflação: a inflação em alta pode ser um fator negativo para a renda variável, já que atrapalha o consumo e o crescimento da economia. 
  • Câmbio: a oscilação das moedas estrangeiras afeta diretamente as empresas no país, seja as que importam matéria-prima ou as que exportam muito. Essas flutuações podem afetar diretamente a rentabilidade da renda variável.
  • Setor: fatos relevantes que afetem as perspectivas de algum setor específico da economia, impacta diretamente o valor das empresas que atuam neste setor.
  • Empresa: os resultados da empresa afetam diretamente o preço das ações. Novos produtos, contratações, vendas em alta podem jogar o preço para cima. Demissões e quedas nas vendas podem jogar esse valor para baixo. 
  • Especulações: o mercado financeiro é muito baseado em especulações e expectativas. Qualquer tipo de informação faz com que investidores comprem mais ações ou vendam, fazendo com que os preços flutuem. 

Tipos de renda variável

As opções para investimento em renda variável podem atender diferentes tipos de perfis e também operam em mercados diferentes. 

  • Ações: provavelmente, esse é o investimento mais popular em renda variável. Trata-se de um papel que representa um pequeno pedaço de uma empresa e tem o seu preço negociado na bolsa de valores. Ao comprar uma ação, você pode ganhar dinheiro ao vender uma ação após ela se valorizar ou perder dinheiro quando ela desvaloriza.
  • Ouro: esse metal precioso pode ser negociado por meio de contratos na bolsa, ou do modo tradicional, em que você compra gramas de ouro e espera o melhor momento para vender e lucrar com a negociação. 
  • Câmbio: é o investimento em moedas estrangeiras, como o dólar, euro, libra, entre outros. Também é possível aplicar o dinheiro em fundos de investimento de câmbio. 
  • Fundos de ações e fundos multimercados: são fundos que investem em conjuntos de ações e outros ativos diferentes. 
  • Private equity: investimento em empresas de capital fechado, com o objetivo de financiar seu crescimento e lucrar quando a empresa tiver uma nova rodada de investimento, quando for vendida ou tiver ações negociadas em bolsa. 
  • Venture capital: outra forma de investir em empresas de capital fechado, mas em estágio mais inicial, como as startups, que têm grande potencial de crescimento. 

Diferenças com a renda fixa

Entender as principais diferenças entre renda fixa e variável é essencial para saber como diversificar a sua carteira de acordo com os seus objetivos e o seu perfil de investidor. São informações que devem ser levadas em consideração na hora de investir seu dinheiro. 

A renda variável é recomendada para quem tem um perfil mais agressivo e disposto a se expor a riscos e que entende que as oscilações fazem parte do processo, podendo trazer ganhos expressivos no longo prazo. Não tem a rentabilidade pré-definida e os prazos são diferentes. 

Já a renda fixa atende melhor ao investidor mais conservador, que gosta de ter a previsibilidade sobre o investimento. Sabe qual será sua rentabilidade e quando poderá sacar o dinheiro e receber os juros contratados. Além de ter a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que cobre investimentos de até R$ 250 mil por CPF. 

Os dois tipos de investimento atendem os variados perfis de investidores. O importante é saber se seus objetivos são de curto, médio ou longo prazos e se o seu perfil dominante é conservador, moderado ou arrojado. Com essas informações em mãos, você consegue definir mais claramente onde alocar a maior parte dos recursos na hora de compor a sua carteira.  

A renda variável e o imposto de renda

A renda variável apresenta algumas particularidades em relação ao imposto de renda. Você é obrigado a declarar o Ajuste Anual do Imposto de Renda, mesmo que não esteja enquadrado em algum caso de obrigatoriedade. 

Você pode encontrar as informações sobre ganhos ou prejuízos nos seus investimentos com a corretora ou banco onde tem conta. E o valor a ser pago vai depender do desempenho dos seus investimentos. 

  • Ações: alíquota de 15% sobre o lucro, e 20% no caso do day trade (negociação diária de ações).
  • Fundos de investimentos: alíquota regressiva de 22,5% a 15%. 
  • Fundos de ações: alíquota de 15% sobre o lucro. 

 Agora você já tem informações importantes em mãos para tomar sua decisão e definir onde irá investir seu dinheiro e se vai se aventurar no mundo da renda variável. Lembre-se sempre de definir seus objetivos antes de decidir qual o melhor investimento. 

Se você se interessou em aprofundar seus conhecimentos sobre as diversas classes de ativos para investir e avaliar novas opções para compor sua carteira, veja as opções de cursos de investimentos alternativos da Solum.ed que atendam seus objetivos e comece agora a mudar o seu futuro.

Perguntas Frequentes

O que é renda variável?

Como o próprio nome diz, a renda variável é um tipo de investimento que está suscetível às oscilações do mercado financeiro e também da área de atuação da empresa.

Quais são os tipos de renda variável?

Entre os tipos de renda variável destacam-se as ações, investimentos cambiais, ouro, private equity e venture capital.

Qual a diferença entre renda fixa e variável?

Na renda fixa o investimento oferece uma taxa de retorno, prefixada ou pós-fixada, mas definida de antemão. Já na renda variável, o retorno está vinculado às oscilações do valor do ativo no mercado.

Crédito da foto: Business photo created by drobotdean – www.freepik.com

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.