O que são ativos? Tudo o que você precisa saber para investir

O que são ativos
beegin -invista em startups

Para quem está começando a se interessar pelo mundo dos investimentos, já deve ter se deparado com o termo ativos. Se você ainda não ouviu, vamos contar tudo que é preciso saber para ingressar no mercado financeiro e começar a criar sua carteira.

Os ativos são possíveis de serem negociados no mercado financeiro, como ações, títulos públicos e câmbio, por exemplo. E esses diferentes ativos podem ser separados basicamente entre renda fixa e renda variável, mas há um grupo dque merece um destaque pelas suas características particulares e pelo seu crescimento nos últimos anos, que são os ativos alternativos.

Iremos explicar em detalhes as principais informações sobre o mundo dos ativos, para que você comece a se programar para escolher onde irá investir seu dinheiro e concretizar seus objetivos.

Vamos falar sobre:

  • O que são ativos
  • Tipos de ativos
  • Classes de renda fixa
  • Classes de renda variável
  • Classes alternativos
  • Como investir em ativos
  • Ativos financeiros x passivos financeiros

O que são ativos

Os ativos são direitos econômicos com um valor intrínseco, que podem ser negociados no mercado financeiro, por meios de bancos ou corretoras, por exemplo. Eles são intangíveis, já que se tratam de valores monetários, como ações, câmbio, títulos públicos, investimento em empresas de capital fechado etc.

Ativos recebem esse nome porque geram valor ao longo do tempo para quem os compra. Isso acontece, por exemplo, quando uma ação é comprada por um determinado valor e vendida por um preço mais alto, gerando lucro ao comprador.

Tipos de ativos

Os investidores têm a opção de escolher entre ativos de renda fixa, de renda variável e alternativos.

  • Ativos de renda fixa: são aqueles em que a rentabilidade é prevista no momento da contratação e o investidor consegue estimar quanto irá receber ao final do período contratado. Investidores mais conservadores possuem uma grande parcela da sua carteira nesse tipo de ativo, pois são menos arriscados.
  • Ativos de renda variável: são aqueles em que a rentabilidade não é prevista no momento da compra e o investidor não consegue identificar quanto irá receber ao final do período contratado. Normalmente têm com potencial de rentabilidade maior em comparação aos de renda fixa, embora o risco também seja maior, atraindo investidores mais arrojados a destinarem uma parte relevante do portfólio nesse tipo de ativo.
  • Ativos alternativos: são aqueles fora do mercado tradicional, que apresentam um maior potencial de retorno em relação aos demais de renda variável, acompanhado de maior risco e liquidez de longo prazo, como investimentos em private equity, venture capital, entre outros.


Classes de renda fixa

Os principais e mais populares ativos de renda fixa são:

  • Tesouro direto: é a aquisição de títulos públicos, um empréstimo ao governo, que devolve o dinheiro ao investidor acrescido de juros.
  • CDB: os Certificados de Depósito Bancário são bastante populares entre investidores de renda fixa. São empréstimos feitos ao banco, que retornam o dinheiro acrescido de juros.
  • LCI e LCA: as Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito do Agronegócio são investimentos feitos no setor imobiliário e no agronegócio, respectivamente, com o objetivo de expandir esses mercados. É um tipo de investimento isento de imposto de renda.

Os investimentos de renda fixa, em especial aqueles com liquidez imediata, são recomendados para a formação da sua reserva de emergência, aquele dinheiro que estará disponível para acontecimentos inesperados e oportunidades que você encontra ao longo da vida.

Oferecem rentabilidade mais baixa, mas também trazem menores riscos e uma liquidez mais alta.

Classes de renda variável

Entre os principais ativos de renda variável, é possível destacar os seguintes:

  • Ações: é a menor parte de uma empresa, negociada na bolsa de valores por um valor determinado, que oscila de acordo com o seu desempenho e o mercado em que atua.
  • Câmbio: é quando o investimento é feito em alguma moeda estrangeira, como o dólar ou o euro. O investidor ganha dinheiro quando a moeda comprada se valoriza ao longo do tempo.
  • Ouro: o investimento em ouro pode ser feito de maneiras diferentes, como contratos futuros, fundos de investimento ou até mesmo a aquisição de ouro físico em barras.

Os ativos de renda variável são recomendados para objetivos de médio e longo prazos, como a compra de um imóvel ou aposentadoria, já que podem gerar maiores ganhos quando carregados por mais tempo.

Oferecem rentabilidades mais altas e, consequentemente, riscos maiores também. Já em relação a liquidez, podem variar muito de ativo para ativo. Ações mais negociadas podem ter liquidez imediata, mas aquelas menos negociadas podem demorar até encontrar um comprador, por exemplo.

Classes de ativos alternativos

Os ativos alternativos estão em crescimento e ganhando espaço no mercado financeiro. Entre os principais, vale destacar:

  • Private equity: é o investimento em empresas de capital fechado, que já estão estabelecidas no mercado e em expansão.
  • Venture capital: quando o investimento é feito em empresas em estágio inicial, conhecidas como startup, para financiá-las em sua formação e crescimento.
  • Distressed assets: operações de dívida com ativos em fase de recuperação. Seu objetivo é a busca de retornos com a reestruturação bem sucedida da dívida.
  • Legal claims: compra dos direitos econômicos de uma disputa judicial. O investidor paga um valor bem reduzido pelo direito, assumindo todo o risco de inadimplência, em troca de um alto retorno em caso de recebimento.
  • Ativos imobiliários: investimentos em imóveis construídos ou a construir com a finalidade de valorização para venda ou aluguel de longo prazo.
  • Ativos de infraestrutura: investimentos focados em infraestrutura de longo prazo como saneamento básico e energia. 

Os ativos alternativos são mais interessantes para os objetivos de longo prazo, por terem uma possibilidade de rentabilidade alta, porém com liquidez baixa. Investimentos como private equity e venture capital podem gerar ótimos ganhos no longo prazo, por isso estão ganhando cada vez mais espaço no mercado financeiro.

Como investir em ativos

O investimento em ativos é feito principalmente por meio de bancos e corretoras de valores. Elas intermediam as operações de compra e venda das ações, títulos, CDBs, entre outros.

As corretoras têm ganhado bastante espaço no mercado de investimento nacional por causa de suas tarifas mais baratas e melhor oferta de títulos e juros para os seus clientes. Os bancos geralmente oferecem menos opções e também rentabilidades menos atrativas.

Em ativos alternativos, é possível investir por meio de plataformas de investimento coletivo. Reguladas pela Instrução 588/2017 da CVM, elas permitem que empresas pequenas e médias de capital fechado façam ofertas de títulos de dívida ou conversíveis em participação societária. A beegin.invest, por exemplo, é uma plataforma por meio da qual você pode investir em scale-ups.

Outro ponto importante na hora de começar a investir o seu dinheiro em ativos é criar uma carteira diversificada para que seja possível se expor a diferentes rentabilidades, e para proteger o seu capital das variadas oscilações do mercado.

Ativos financeiros x passivos financeiros

Você sabe qual é a diferença entre ativos financeiros e passivos financeiros? A principal diferença é que os ativos geram renda para o investidor, trazem ganhos ao final de um determinado período.

Já os passivos financeiros são responsáveis por gerar despesas, dívidas e obrigações que geram custos em geral. Entre os principais passivos financeiros estão as contas a pagar, despesas de cartão de crédito, prestações de financiamento, entre outros.

A boa gestão de uma vida financeira faz com que você tenha mais renda vindo de seus ativos do que despesas saindo por causa dos passivos. Esse equilíbrio é importante para criar uma realidade financeira estável. 

Agora você já tem informações importantes em mãos para começar a decidir onde irá investir seu dinheiro e se vai se aventurar no mundo dos ativos de renda fixa, variável ou alternativos. Lembre-se sempre de definir seus objetivos antes de decidir qual o melhor investimento. 

Seja sócio das empresas do futuro com a beegin.

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.