Penny stocks: como funcionam essas ações

Penny stocks

Quando o assunto é bolsa de valores e negociação de ações, muito se fala sobre as blue chips e até mesmo small caps. Mas existe um outro grupo de ações que desperta curiosidade, as penny stocks. 

Conhecer esse ativo é importante para entender se faz sentido para a sua carteira de investimento e também para os objetivos de curto, médio e longo prazo. Por se tratar de renda variável, tem riscos que precisam ser considerados antes do investimento. 

O que são penny stocks? 

Na tradução livre para o português, penny stocks quer dizer ações muito baratas. Ou seja, das ações negociadas na bolsa, são as que apresentam o menor valor para compra. No Brasil, são negociadas a menos de R$ 1. Já nos Estados Unidos, são vendidas a menos de US$ 5 e no Reino Unido custa menos de 1 libra esterlina. 

Os papéis negociados com penny stocks são de empresas com baixo valor de capitalização, que estão passando por algum processo judicial ou estão em processo de fechamento das portas. 

Características das penny stocks

As principais características das penny stocks estão relacionadas a um ativo de baixo valor de capitalização. Ou seja, tem baixa liquidez por ser pouco negociada no mercado. Isso faz com que seja mais difícil encontrar papéis, como também vendê-los. 

A volatilidade desses papéis também é mais alta, já que são empresas frágeis, passando por situações delicadas como processo de fechamento. Isso faz com que a oscilação de preço seja mais impactante. 

Uma ação vendida a R$ 0,10 que tem variação de R$ 0,02 no seu preço, por exemplo, oscilou 20%. Para o acionista que investe nesse papel, é uma mudança significativa de preço. 

Há menos informações disponíveis no mercado sobre a empresa negociada. Dessa forma, fica mais difícil para o investidor fazer pesquisa de mercado e entender o momento da companhia e quais são seus planos futuros. 

Como investir em penny stocks? 

Mesmo sendo negociada a preços tão baixos, as penny stocks são ações como as outras, então a sua compra é feita por meio do home broker da corretora de investimentos ou do banco. O processo é o mesmo. 

É importante ressaltar que foi criada uma lei no Brasil, em 2015, que diz que as ações não podem ser negociadas por menos de R$ 1 por 30 pregões consecutivos. Caso isso aconteça, a empresa tem até 15 dias para apresentar um plano de ação que trará medidas para reverter o preço do papel.

Caso isso não aconteça, a empresa pode ser notificada e até mesmo multada pela B3. Em última instância, existe a possibilidade de exclusão do registro da empresa.  

Entre as medidas adotadas, uma das mais usadas é a redução de papéis disponíveis no mercado. Ou seja, há um agrupamento de ações, tornando o valor por unidade mais caro. Isso faz com que o acionista tenha menos ações que antes, mas pelo mesmo valor. 

Agora que você já tem informações para começar, fique de olho nas oportunidades de investimento disponíveis na beegin. 

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.