Plataformas de crowdfunding: qual a diferença entre elas?

Plataformas de crowdfunding
beegin -invista em startups

Empresas que estão em estágio inicial ou com um projeto novo e precisam de financiamento para avançar com o seu desenvolvimento e lançamento têm recorrido cada vez mais às plataformas de crowdfunding ou plataformas de financiamento coletivo. 

Essas plataformas têm ganhado espaço entre startups e pequenas e médias empresas em geral na hora de buscar por um financiamento sem precisar sofrer com a burocracia e as altas taxas dos bancos tradicionais. 

Mas a palavra “crowdfunding” não trata apenas de investimentos. Também estão incluídos nesse conceito outras modalidades de financiamento coletivo, no qual pessoas e empresas levantam recursos para viabilizar os seus projetos.

O modelo de financiamento coletivo de projeto tem sido largamente utilizado em formatos muito diferentes entre si. Por isso, para diferenciar o crowdfunding de investimento destes outros modelos, é que escrevemos este artigo.

Tipos de plataformas de crowdfunding

Atualmente, existem diferentes tipos de plataformas de crowdfunding para os diferentes tipos de projetos para investimento. Conhecer essas diferenças é importante na hora de escolher onde investir. 

Equity crowdfunding

As plataformas de equity crowdfunding , ou crowdfunding de investimento, são focadas em negócios e oferecem aos investidores a oportunidade de se tornarem sócios das empresas investidas. 

Ao investir no projeto, tornam-se sócios e passam a receber remuneração periódica. Esses projetos podem ser de curto, médio e longo prazos. 

São investimentos que oferecem rentabilidade superior ao da renda fixa e a oportunidade de investir em empresas de capital fechado. 

Um exemplo deste tipo de plataforma é exatamente a beegin, na qual você pode investir em negócios muito promissores e que apresentam taxas de crescimento aceleradas.

Crowdfunding cultural

Quando falamos das plataformas de crowdfunding voltadas para o mercado cultural, a abordagem é um pouco diferente. Nestes casos, produtores culturais procuram essas plataformas para projetos artísticos.

Alguns projetos que costumam ser financiados por essas plataformas:

  • Exposições de arte
  • Publicação de livros, músicas e produtos audiovisuais;
  • Exposições de arte;
  • Eventos culturais e exportivos.

Nestes modelos, geralmente o alvo é um consumidor potencial do produto cultural. Por isso, o produtor que está captando financiamento oferece em troca dos recursos uma espécie de “compra antecipada” do produto que está sendo viabilizado.

Um exemplo deste tipo de plataforma é a Catarse

Pré-lançamento de produtos

Também marcas de produtos eletrônicos, como a chinesa Amazfit, usam o crowdfunding como plataforma de pré-lançamento de produtos. Por meio de plataformas como a Indiegogo, elas oferecem novos modelos destes produtos, também em troca de uma compra antecipada.

Nestes casos, o produto financiado pelo crowdfunding já foi desenvolvido e está pronto para ser produzido. Por isso, o objetivo da marca é testar as abordagens de marketing, validando mensagens e argumentos que poderão ser utilizados no lançamento propriamente dito. Elas também podem validar qual a atratividade do produto perante o mercado consumidor, permitindo um melhor planejamento de produção para o lançamento. 

Participar da captação de recursos pode ser uma forma de diversificar seus investimentos. Confira as melhores empresas para investir na beegin. 

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.