RDB: conheça este ativo de longo prazo

RDB ativo de longo prazo
beegin -invista em startups

Existem muitos investimentos em renda fixa que oferecem certa estabilidade e segurança aos investidores. Um desses ativos, um pouco menos conhecido, é o RDB. Importante entender como ele funciona para decidir se faz sentido para a sua carteira de investimentos. 

Parecido com o CDB, o RDB é oferecido por instituições financeiras e pode apresentar rentabilidades interessantes para quem decide investir no longo prazo. Mas é importante entender o seu funcionamento, um pouco diferente do Certificado de Depósito Bancário, para fazer a escolha de forma consciente. 

O que é RDB?

O RDB ou Recibo de Depósito Bancário é um ativo de renda fixa semelhante ao CDB. Nele, o investidor empresta dinheiro para instituições financeiras como bancos comerciais, bancos de investimentos, sociedades de financiamento, cooperativas de crédito etc. 

O valor investido retorna ao investidor acrescido de juros. Por ser um investimento de renda fixa, apresenta menor volatilidade na comparação com a renda variável e tem o rendimento superior ao da poupança. 

É um ativo que não pode ser negociado no mercado secundário, ou seja, não pode haver operações de compra e venda entre investidores. Isso faz com que seja necessário carregar o investimento até o seu vencimento. É inegociável e intransferível. 

É um investimento que praticamente não tem liquidez, por isso, é importante que o investidor entenda o seu conceito para decidir se faz sentido na composição da sua carteira. É um ativo voltado para o longo prazo. 

Como funciona o RDB?

Por ser um investimento de renda fixa, o RDB pode ter a sua rentabilidade pré-fixada ou pós-fixada e o prazo de carregamento do ativo varia de seis meses a quatro anos. É importante lembrar que não pode ser resgatado antes do prazo de vencimento, portanto, é essencial usar recursos que não farão falta para o investidor. 

O RDB tem a garantia de proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), ou seja, o investidor tem cobertura de até R$ 250 mil por CPF, por instituição. Há um limite de até R$ 1 milhão por CPF em instituições diferentes. 

Por ser um investimento com pouca liquidez, pode oferecer taxas de juros mais atrativas que outros ativos de renda fixa. Mas essa é uma opção menos disponível no mercado, normalmente mais oferecida por cooperativas de crédito. 

Além da cobrança do IOF, o RDB também passa pelo imposto de renda e tem uma cobrança progressiva, ou seja, quanto mais tempo de investimento, menos imposto a ser pago. 

  • Até 180 dias: 22,5%
  • 181 a 360 dias: 20%
  • 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 720 dias: 15%

Qual a diferença entre RDB e CDB?

Apesar da semelhança no conceito do investimento, RDB e CDB apresentam algumas diferenças importantes que precisam ser consideradas pelos investidores na hora de escolher qualquer um deles. 

A primeira diferença é sobre a liquidez. O CDB oferece até liquidez diária, ou seja, pode ser usado como reserva de emergência. Já o RDB só pode ser resgatado no vencimento, praticamente não oferece liquidez. 

Os CDBs são facilmente encontrados em qualquer banco ou corretora, já os RDBs são mais escassos e menos negociados. E por serem menos líquidos, podem oferecer maior rentabilidade, sendo boas opções para investimento no longo prazo. 

Agora que você já tem informações para começar, fique de olho nas oportunidades de investimento disponíveis na beegin. 

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.