Small Caps: qual o valor de investir em empresas menores

Small caps

Quem está começando a investir na bolsa, normalmente olha para o Ibovespa e as grandes companhias listadas. Mas, há outros grupos de empresas a serem investidas também, como as Small Caps, que podem gerar rentabilidades atrativas por serem mais voláteis. 

São conhecidas como Small Caps as empresas menores, com menor valor de mercado e menos negociação de papéis na bolsa. Muitas das empresas que hoje são consideradas Med Caps e Large Caps já foram Small Caps em algum momento.

Entender a diferença entre esses grupos de empresas com ações negociadas na bolsa é importante na hora de diversificar os investimentos e apostar em mercados menos populares. Apostar na fase inicial das empresas pode gerar bons resultados no longo prazo

O que são Small Caps? 

As Small Caps são empresas negociadas na bolsa de valores que têm menor valor de mercado. Ou seja, são empresas menores, mas já em condições de abrirem capital na bolsa e terem seus papéis negociados. 

Na tradução para o português, Small Caps quer dizer menor capitalização de mercado. Ou seja, empresas que valem menos do que as grandes companhias. Por isso são enquadradas nesse grupo e vendidas fora do índice Ibovespa, que concentra as 83 maiores do país. 

Na prática, esse valor de mercado é calculado pela cotação da ação da empresa multiplicada pela quantidade de ações disponíveis para serem negociadas na bolsa. 

Assim como as ações de grandes empresas, as das Small Caps também têm tickers ou seu código de identificação para negociação no home broker. 

Como funciona uma Small Caps? 

Para ser considerada uma ação que se enquadra nas Small Caps, é preciso atender alguns requisitos estabelecidos pelo mercado. Entre eles, os principais são:

  • Faturamento registrado entre R$ 500 milhões e R$ 5 bilhões;
  • Valor de mercado entre R$ 300 milhões e R$ 2 bilhões;
  • Volume negociado das ações menor que R$ 50 milhões por dia. 

Além disso, por serem ações de empresas menores, com menor valor de mercado, apresentam um volume de negociações menor ao longo do dia. Isso faz com que o ativo tenha baixa liquidez e também tenha mais volatilidade que os papéis de empresas maiores. 

Também fazem parte da B3 outras classificações de grupos de ações de empresas: Nanocaps, Microcaps, Mid Caps, Large Caps e Mega Caps. 

Características das Small Caps

As ações das Small Caps apresentam algumas características que o investidor precisa conhecer para entender se elas fazem sentido para o seu portfólio de investimentos

Por serem papéis de empresas menores, oferecem maior risco na comparação com as grandes empresas, já que ainda enfrentam um custo mais alto pelo crédito, estão mais suscetíveis às oscilações da economia e podem ainda não ter atingido a maturidade necessária. 

Por terem um volume menor de negociações no pregão, apresentam baixa liquidez e alta volatilidade. Por outro lado, oferecem um maior potencial de retorno, já que a aposta seria mais arriscada por parte do investidor. 

Ou seja, comprar a ação dessas empresas menores e apostar no longo prazo pode gerar resultados expressivos, já que a empresa ainda tem um potencial grande de crescimento. Ao contrário das grandes empresas, que apresentam números mais estáveis. 

Empresas emergentes

Para quem está interessado nas small caps, uma oportunidade interessante é investir na empresas antes de elas realizarem o seu IPO. Por meio da beegin, o investidor pode se tornar sócio de empresas emergentes, obtendo retornos interessantes com o momento de maior crescimento de um negócio.

Confira as melhores empresas para investir na beegin.  

Padaria Pet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.