Value investing: como funciona essa estratégia de investimento

Value investing
beegin -invista em startups

Para quem investe em ações e busca rentabilidades atraentes para o longo prazo, pode ser importante conhecer o value investing. Essa filosofia de investimento prioriza papéis que estão subvalorizados no momento e devem se valorizar com o tempo. 

Esse tipo de investimento sugere que o investidor faça uso de análise fundamentalista para entender melhor o desempenho da empresa e identificar se ela está de fato com o preço da sua ação abaixo do real valor de mercado dela. 

Teoricamente, a expectativa é que uma ação que esteja nesse patamar se valorize com o tempo e gere uma rentabilidade atraente para o investidor que decidir apostar nesse papel subvalorizado. 

O que é value investing? 

O value investing é uma estratégia de investimento usada para comprar ações de empresas que estão subvalorizadas no momento. Ou seja, por uma questão de mercado, momentaneamente, os papéis estão sendo negociados a um preço abaixo do que a empresa realmente vale. 

A partir de uma análise fundamentalista, o investidor investiga cautelosamente cada uma das empresas potenciais que enxerga para compor o seu portfólio e identifica oportunidades para comprar esses ativos. 

A tendência é que uma empresa lucrativa continue sendo lucrativa e gerando bons resultados. Já empresas medianas e deficitárias têm uma tendência maior de permanecer dessa forma e não ter suas ações valorizadas. 

Portanto, ao escolher bem as ações a serem compradas, o investidor aceita o risco da renda variável e sua volatilidade e aposta em uma readequação de valor no longo prazo. Isso pode gerar rentabilidades diferenciadas. 

Como funciona o value investing? 

A volatilidade de preço das ações negociadas na bolsa de valores é bastante comum e pode ser influenciada por diversos fatores, tanto internos quanto externos. O aumento na demanda pelos papéis pode fazer com que o preço suba, assim como a falta de interesse pode jogar o preço para baixo. 

No longo prazo, conforme a empresa segue crescendo, investindo na sua estrutura e gerando bons resultados, a expectativa é que o preço das suas ações se valorize. Para o investidor que entende essas oscilações do mercado e tem paciência de comprar e manter a posição, também conhecido como buy and hold, pode conseguir boas rentabilidades. 

Mas é preciso seguir de olho no mercado para identificar possíveis movimentações como mudanças na gestão da companhia, aquecimento ou desaquecimento do mercado de atuação, mudanças na estratégia de produção e também a aquisição e vendas de outras companhias. 

Fórmula de value investing

O value investing baseia sua filosofia em quatro princípios importantes a serem considerados na hora de escolher as empresas para investir. 

  • Vontade de fazer parte: olhar para empresas em que o investidor vê potencial e se veria como sócio por um longo período de tempo;
  • Confiança: é preciso confiar na empresa, no produto, na gestão e no mercado para optar por essa ação;
  • Análise: usar a análise fundamentalista para identificar empresas com ações depreciadas;
  • Calma: aceitar as oscilações do mercado como algo natural e manter a calma na hora de pensar em vender as ações. 

Análise fundamentalista no value investing

A análise fundamentalista é usada para identificar o valor de uma empresa e investiga inúmeros fundamentos para chegar ao resultado exibido. 

Entre os principais pontos, estão: 

  • Tecnologia;
  • Capacidade instalada;
  • Nível de atividade;
  • Inflação;
  • Taxa de câmbio;
  • Taxa de juros;
  • Novos produtos;
  • Entre outros. 

Principais nomes do value investing

Alguns megainvestidores são bastante conhecidos por optar por essa filosofia de abordagem ao mercado de ações. 

Entre eles, o mais famoso é Warren Buffett, que compra ações como se estivesse comprando empresas. Além dele, nomes como Benjamin Graham Seth Klarman também têm bastante destaque no mercado de investimentos em ações. 

Todos eles seguem a filosofia de comprar ações abaixo de seu valor intrínseco para reduzir os riscos, entendendo que são negociadas a preços que não refletem seu real valor.  

Value investing e os investimentos alternativos

Os investidores que atuam no mercado de ativos alternativos podem adotar o value investing como estratégia de composição de carteira. Neste caso, estamos falando de identificar empresas com elevado potencial de crescimento antes que elas estejam prontas para um eventual IPO.

No venture capital, o foco é identificar empresas em estágio inicial que possam ganhar tração e, porventura, se tornar um unicórnio. Já no caso dos distressed assets, o investidor mapeia empresas em dificuldades, mas que tenham potencial de recuperação com injeção de capital e ajustes na gestão e na estratégia.

E praticar o value investing com empresas que estão fora da bolsa é mais simples do que parece. Conheça as empresas que estão captando recursos na beegin para expandir suas operações e diversificar seus investimentos. 

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.