Volatilidade: o que é e como afeta os seus investimentos

Volatilidade

Quem entra no mercado financeiro e começa a investir, provavelmente ouve sobre volatilidade. Mas você faz ideia do que seja isso e como afeta seus investimentos? 

A volatilidade é um assunto muito presente em meio aos ativos financeiros e é extremamente importante entender qual o seu papel nesse mundo e como pode afetar as suas escolhas na hora de alocar o seu capital. 

O que é volatilidade

De forma simples e direta, a volatilidade é usada para indicar a frequência e intensidade com que o preço dos ativos oscila durante um determinado período.

Ou seja, indica se o preço de uma ação costuma oscilar muito ou pouco ao longo do tempo, seja pela performance da empresa ou por intempéries do mercado.

Essa informação é importante porque permite a você entender em certo nível qual o risco de grandes flutuações no valor do ativo. 

Matematicamente, a volatilidade é calculada pelo desvio padrão dos retornos de um ativo observados em bases diárias ou mensais, normalmente.

Qual a diferença entre volatilidade e risco?

A volatilidade é um dos itens que compõem o risco de um ativo. Caso o preço seja muito volátil, o risco pode ser considerado maior. 

Já em caso de um preço menos volátil, mais estável, pode sinalizar um ativo com grau menor de risco para o investidor. 

De forma geral, investimentos de renda fixa são menos voláteis e menos suscetíveis às oscilações do mercado. 

Os ativos de renda variável que normalmente apresentam maior volatilidade nos preços, tornando essa opção mais arriscada e também com potencial de rentabilidade maior. 

Como ela impacta os investimentos

De uma maneira geral, entendendo a relação entre volatilidade e risco, fica evidente que investidores mais arrojados terão uma predileção por ativos mais voláteis. Por outro lado, os conservadores buscarão investimentos menos voláteis.

Existe, contudo, uma classe de ativos que possui um grande potencial de retorno, acompanhado por riscos, mas com menor volatilidade: os investimentos alternativos. Pela ausência de um mercado secundário para proporcionar alta liquidez, não há marcações de preços constantes desses ativos, portanto, ficam pouco suscetíveis às oscilações do mercado. 

Ou seja, conhecer a volatilidade do investimento ajuda na hora de tomar decisões importantes como a compra, venda ou manutenção de um ativo. 

Gostou do assunto e quer aprender ainda mais sobre o mercado financeiro? Então fique por dentro de todos os conteúdos e cursos oferecidos pela Solum.ed

Como investir em startups

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.